Esportes

Contra a Ferroviária, jovens do Santos empatam a segunda no Paulistão

Da Redação ·

Os jovens do Santos empataram pela segunda vez no Campeonato Paulista. Na Vila Belmiro, observados pelo técnico Ariel Holan, ficaram no 1 a 1 com a Ferroviária. Sabino e Felipe Marques, um em cada tempo, marcaram os gols da partida. Na estreia, o placar havia sido de 2 a 2 com o Santo André, no Canindé.

continua após publicidade

O Santos atuou nesta quarta-feira apenas com jogadores formados em suas divisões de base. Até fez um bom primeiro tempo, liderado pela precisão de Ivonei em jogadas de bola parada e marcou o seu gol com Sabino, de volta ao clube após período de empréstimo ao Coritiba. Mas acabou sendo dominado pela Ferroviária na etapa final.

O Santos, que está no Grupo D do Paulistão, voltará a jogar no sábado, quando enfrentará o São Paulo em clássico no Morumbi, a partir das 19 horas. O jogo será a estreia de Holan, que deve usar os principais nomes do elenco - eles ganharam alguns dias de descanso após a classificação à Copa Libertadores, na qual o time estreará na terça-feira, diante do Deportivo Lara, na Vila Belmiro.

continua após publicidade

Já a Ferroviária vai enfrentar o Botafogo na segunda-feira, na Fonte Luminosa. O time chegou aos 4 pontos e ocupa o segundo lugar do Grupo B do Estadual.

O JOGO - O Santos aproveitou o duelo com a Ferroviária para fazer novos testes com seus jovens. Escalou, assim, Sabino, Ivonei, Talisson e Allanzinho como principais novidades de uma formação só com jogadores que iniciaram a carreira pelo clube. Exatamente o oposto da Ferroviária, que não colocou em campo nenhum atleta com passagem por suas divisões de base.

Talvez por essa maior experiência, tentou forçar erros do Santos no início do jogo. E ameaçou aos 13 minutos, quando um disparo de Zanocello desviou em Sabino e dificultou a defesa de Vladimir.

continua após publicidade

Só que o Santos conseguiu se livrar dos sustos iniciais, passando a dominar o jogo, sendo perigoso em jogadas de bola parada. Foi assim aos 24, quando Arthur Gomes cobrou escanteio e Alex cabeceou, parando em um tapa de Saulo. Aos 25, foi a vez de o escanteio, cobrado por Ivonei, fechado e desviado, dar trabalho ao goleiro.

E em outra jogada de bola parada executada por Ivonei, mas agora uma cobrança de falta, o Santos abriu o placar. Foi aos 30, com Sabino se antecipando a Saulo para marcar: 1 a 0. Assim, mesmo sem brilhar, o Santos acabou indo ao intervalo em vantagem. E poderia ter marcado mais um, aos 39, quando Ângelo, até então apagado no jogo, acionou Arthur Gomes, que bateu cruzado, mas para fora.

De volta para o segundo tempo com duas alterações, incluindo a entrada do atacante Rogério, ex-São Paulo, a Ferroviária cresceu logo na retomada do duelo, tanto que quase marcou aos 2 minutos, em cabeceio de Meritão. Teve também boa chance aos 14, quando Rogério ajeitou para Everton, que finalizou para fora. O gol, então, saiu aos 20. Renato Cajá deu toque de letra para Felipe Marques, nas costas de Vinicius Balieiro, cortou para o meio e bateu para as redes: 1 a 1.

continua após publicidade

Com o Santos sem conseguir atacar, o time nem pode deixar a Vila reclamando da nova igualdade, pois a Ferroviária esteve mais perto da virada até o fim, como aos 39, quando Rogério quase marcou, em finalização que desviou em Alex. Mas teve a última chance de gol do jogo, aos 44, em disparo de Lucas Lourenço, após desvio de Bruno Marques. Assim, o empate acabou ficando justo.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

SANTOS 1 x 1 FERROVIÁRIA

SANTOS - Vladimir, Vinicus Balieiro, Sabino, Alex e Wagner Palha (Jhonnathan); Kevin Malthus, Ivonei (Lucas Lourenço) e Tailson (Bruno Marques); Angelo, Allanzinho (Fernandinho) e Arthur Gomes (Guilherme Nunes). Técnico: Marcelo Fernandes.

FERROVIÁRIA - Saulo; Diogo Mateus, Matheus Salustiano, Xandão e Arthur; Higor Meritão, Vinícius Zanocello (Rogério) e Renato Cajá (Anderson Rosa); Hygor (Yuri). Bruno Mezenga (Everton) e Felipe Marques. Técnico: Pintado.

GOLS - Sabino, aos 30 minutos do primeiro tempo. Felipe Marques, aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa).

CARTÕES AMARELOS - Vinícius Zanocello e Bruno Mezenga.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos.