Comitê Organizador dos Jogos projeta Paralimpíada otimizada em 2021 - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Esportes

    Comitê Organizador dos Jogos projeta Paralimpíada otimizada em 2021

    Foto por Issei Kato
    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Uma Paralimpíada otimizada, simplificada, com redução de custos e que priorize a saúde dos atores envolvidos. Ao menos no papel, é esse o objetivo do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio, segundo o planejamento montado em parceria com os governos do Japão e da capital do país e com o Comitês Olímpico Internacional (COI) e com o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês). O evento, assim como a Olimpíada, foi adiado para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

    O projeto foi dividido em três frentes: posicionamento, princípios e roteiro. Nesta última, que inclui também o planejamento olímpico, é indicado o cronograma até 5 de setembro do ano que vem, quando termina a Paralimpíada (o evento começará em 24 de agosto). O calendário prevê a realização de testes de covid-19 entre março e maio, com o revezamento da tocha olímpica iniciando no fim de março e o da tocha paralímpica ocorrendo após 8 de agosto (quando termina a Olimpíada).

    Quanto ao posicionamento, o Comitê entende que o cenário apresenta, ao movimento paralímpico, uma “enorme oportunidade de mostrar a força e a amplitude da resiliência humana” e de desenvolver uma sociedade “diversa e inclusiva”. Ainda segundo os organizadores, “com isso em mente”, os Jogos serão preparados com base no tripé de “prioridade à saúde e à segurança de atletas, espectadores, parceiros, voluntários e staff; redução dos custos do impacto do adiamento, com promoção do interesse público; e redução da complexidade dos Jogos, para garantir que eles sejam realizados de uma forma segura e sustentável nesse novo contexto”.

    Tornar o evento menos complexo (e caro) também é abordado na definição de princípios. Um deles fala em “promover a colaboração entre as partes interessadas” em busca de “soluções criativas que simplifiquem a entrega dos Jogos, do ponto de vista de redução de custos e implementação de medidas contra a covid-19”. Entre as soluções estão “encorajar que os parceiros otimizem as delegações de trabalho em Tóquio” e “reconsiderar elementos culturais não essenciais aos Jogos”.

    Segundo nota divulgada no site do Comitê Organizador, a entidade e o IPC revisaram “minuciosamente” o planejamento definido em 10 de junho e o atualizaram “para refletir os valores únicos dos Jogos Paralímpicos”. A nova versão foi levada ao Conselho Administrativo do Comitê Paralímpico Internacional na última terça (7). “O Comitê Tóquio 2020 permanecerá em estreita colaboração com todas as partes interessadas, continuando a envidar todos os esforços para uma entrega bem-sucedida dos Jogos”, encerra o comunicado.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Como reestruturar e garantir a sobrevivência do meu negócio?

    Deixe seu comentário sobre: "Comitê Organizador dos Jogos projeta Paralimpíada otimizada em 2021"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.