Esportes

Com um a mais, Inter empata fora e perde chance de liderar grupo na Sul-Americana

Da Redação ·

O Internacional desperdiçou uma grande chance de assumir a liderança isolada do Grupo E da Copa Sul-Americana ao empatar por 1 a 1 com o Guaireña-PAR, nesta quinta-feira, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, pela quarta rodada. O time brasileiro atuou com um jogador a mais desde os sete minutos do segundo tempo, devido à expulsão de Joel Jiménez, e não conseguiu a vitória.

continua após publicidade

O time gaúcho saiu atrás no placar no primeiro tempo com um pênalti contestado, depois empatou aos seis minutos do segundo tempo com Wanderson. Os dois times têm os mesmos seis pontos, porém, os paraguaios lideram por terem marcado mais gols: 6 a 5. Depois aparecem Independiente Medellín-COL e 9 de Octubre-EQU, ambos com quatro pontos. Após seis jogos, somente o líder vai avançar às oitavas de final.

Mas o Inter tem a vantagem de disputar os últimos dois jogos em casa, no estádio Beira-Rio. No dia 17 vai receber o Independiente de Medellín-COL, e dia 24 o 9 de Octubre-EQU. O Guaireña disputará dois jogos fora, contra o time equatoriano e depois diante do Independiente Medellín.

continua após publicidade

No primeiro turno, o Inter recebeu os paraguaios e empatou por 1 a 1, resultado que provocou a demissão do técnico Alexander Cacique Medina.

O início do Inter nesta quinta deixou boa impressão, com o time tocando a bola de forma consciente e conseguindo chegar na frente para finalizar. Mas os chutes de Edenilson, Alemão, De Pena e Mercado não ameaçaram a meta defendida por Escobar. Embora tivesse mais de 70% de posse de bola, o time gaúcho não tinha contundência nos chutes a gol.

Aos 30, Renê e Bruno Méndez se atrapalharam e, em seguida, o Guaireña puxou contra-ataque com Villagra. Ele invadiu a área, se enroscou com Bruno Méndez e os dois caíram. O árbitro chileno Cristian Garay marcou pênalti. Os colorados protestam e o mais revoltado é o próprio Bruno Méndez que acabaram advertidos com o cartão amarelo.

continua após publicidade

Para acabar com a apatia colorada, o técnico Mano Menezes não esperou para ver alguma mudança do time. De cara, colocou Rodrigo Dourado e Davis nos lugares, respectivamente, de Gabriel e Maurício. O time voltou mais atento, buscando forçar o jogo pelas beiradas do campo. Desta forma empatou aos seis minutos.

Após um cruzamento do lado direito, a defesa rebateu e Rodrigo Dourado ficou com a bola. Rapidamente esticou para Renê do lado esquerdo, de onde saiu o cruzamento rasteiro para o chute chapado de Wanderson, que pegou o goleiro Escobar no contrapé. No minuto seguinte, David desceu sozinho em direção ao gol e foi derrubado pelo zagueiro Joel Jiménez, que recebeu o cartão vermelho.

Com um jogador a mais, o Inter alugou o campo defensivo do time paraguaio. Mano Menezes modificou o ataque, tirando Alemão para a entrada de Wesley Moraes. Mas, de forma estranha, o Inter não apertava a saída de bola adversária. Aos 23 minutos, Edenilson fez passe perfeito, deixando David na frente do goleiro Escobar que bloqueou o chute.

Aos 34, outra chance. Rodrigo Dourado recebeu a bola na pequena área, driblou o marcador e bateu de esquerda. Mas a bola saiu fraca e explodiu no peito do goleiro. Este foi a última chance real do time gaúcho no jogo, que se prolongou até os 51 minutos.