Esportes

Com recordes, nadador de 16 anos brilha no 1º dia do Troféu Brasil

Da Redação ·

Com recordes no juvenil, o nadador Stephan Steverink, de apenas 16 anos, foi o grande destaque desta quarta-feira, primeiro dia do Troféu Brasil, disputado na piscina do Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. Ele superou dois recordes brasileiros e faturou a medalha de ouro nos 400 metros medley masculino.

continua após publicidade

"Estou muito feliz. Este é meu primeiro pódio de Troféu Brasil e logo uma medalha de ouro. Estou muito orgulhoso do que fiz aqui hoje. Foi mais um passo para o índice olímpico que eu desejo fazer na seletiva do ano que vem", declarou o jovem atleta, que completou a distância em 4min19s01, novo recorde da categoria juvenil 2. Mais cedo, nas eliminatórias, ele já havia superado a marca vigente ao nadar para 4min20s09.

O nadador da AABB não foi o único da base a se destacar nesta quarta. Nos 100 metros borboleta feminino, Stephanie Balduccini, do Paineiras, cravou o novo recorde juvenil 2, com 1min00s53. Mas quem levou o ouro na prova foi a venezuelana Jeserik Sequeira, com 1min00s21.

continua após publicidade

No grupo dos nadadores mais experimentados, Vinicius Lanza, do Minas Tênis Clube, levou a melhor nos 100m borboleta, com 52s23. Victor Baganha, também do Minas, levou a prata, com 52s52, e Jose Angel Gomez foi bronze, com 53s12. "O tempo, diante de tudo que vivemos, foi bom, mas o importante é voltar a nadar depois desse período sem conseguir ir às piscinas", disse Lanza.

Nos 800m livre, Guilherme Costa, o Cachorrão, confirmou o favoritismo. Recordista sul-americano da prova, ele venceu com o tempo de 7min58s03. Diogo Villarinho levou a prata, com 8min01s21. Alexandre Finco completou o pódio com 8min06s61.

"Achei muito importante voltar a competir. Estamos treinando bastante e aos poucos vamos voltando ao ritmo de competição. Agora é focar na seletiva, onde eu quero estar no meu melhor momento físico e técnico para chegar à minha primeira participação olímpica", afirmou Cachorrão.

continua após publicidade

Viviane Jungblut também conquistou o ouro nos 800m livre, com 8min40s46, apesar de ter ficado atrás da argentina Delfina Pignatiello (8min37s87) - o resultado da argentina não vale para efeito de pódio. Aline Rodrigues faturou o bronze, com 8min45s98.

Outros vencedores do dia foram Felipe França e Julia Sebastian (100m peito masculino e feminino) e Gabrielle Gonçalves (400m medley feminino). No revezamento 4x100m livre feminino, o ouro ficou para o Minas tanto no masculino quanto no feminino.

O Troféu Brasil é a primeira e única grande competição nacional a ser realizada totalmente de forma presencial neste ano, em razão da pandemia do novo coronavírus. No Rio, nadadores e organização estão seguindo protocolos para evitar a contaminação por covid-19.