Esportes

Com Neymar nas tribunas, PSG bate Barcelona e vai às quartas da Liga dos Campeões

Da Redação ·

Com Neymar nas tribunas do Parque dos Príncipes, o Paris Saint-Germain empatou com o Barcelona, por 1 a 1, nesta quarta-feira, e garantiu vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões. O time francês se classificou por ter vencido o jogo de ida, no Camp Nou, por 4 a 1.

continua após publicidade

O Barcelona ficou de fora das quartas de final pela primeira vez após 14 edições. E este pode ter sido o último jogo de Messi na principal competição de clubes da Europa com a camisa do time catalão, pois deve deixar o clube após o fim da temporada.

Já o PSG, vice-campeão do ano passado, quando perdeu a final para o Bayern de Munique, já poderá contar com Neymar nas quartas de final, que vão reunir Porto, Borussia Dortmund e Liverpool.

continua após publicidade

Daqui para a frente esta edição da Liga dos Campeões não terá Messi e nem Cristiano Ronaldo, pois a Juventus, de Turim, foi eliminada pelo Porto, na terça-feira.

O primeiro tempo foi sensacional. Com um sistema 4-3-4, o Barcelona teve o comando do jogo e pressionou muito na tentativa de reverter a enorme vantagem francesa no primeiro jogo. O PSG apostou nos contra-ataques e no talento de Mbappé, que, pelo lado esquerdo, sempre conseguiu levar perigo à meta espanhola.

Com Messi e Griezmann na armação das jogadas, sobrou para Dembélé a finalização. O atacante teve quatro grandes chances de marcar, mas parou nas mãos do goleiro Navas. Como diz o ditado "quem não faz, toma". Aos 30 minutos, Lenglet derrubou pisou em Icardi e cometeu pênalti, muito bem cobrado por Mbappé, que chegou ao sexto gol nesta edição da Liga dos Campeões.

continua após publicidade

A missão de fazer quatro gols para levar a decisão da vaga na prorrogação não diminuiu o entusiasmo do Barcelona, que conseguiu o empate com Lionel Messi, que acertou um lindo chute de longa distância. E o primeiro tempo poderia ter terminado melhor para a equipe catalã, mas Navas defendeu pênalti cobrado por Messi, aos 48 minutos.

O segundo tempo teve o mesmo panorama, mas o Barcelona, apesar do maior domínio da bola, criou menos chances de gol. Muito por causa da grande atuação do zagueiro Marquinhos, que salvou gol certo de Messi. Além disso, o ataque espanhol ainda sofreu com as boas defesas de Navas, autor de pelo menos mais duas na etapa final.

O PSG valorizou mais a posse de bola e deixou de tentar os contra-ataques a todo instante. Mbappé não repetiu a mesma atuação do jogo de ida no Camp Nou, quando marcou três gols na vitória por 4 a 1.