Esportes

Com 2 pênaltis, Fluminense empata com Barcelona de Guayaquil no Maracanã

Da Redação ·

Tudo igual, mas com um peso extra. Foi assim que a partida desta quinta-feira, contra o Barcelona de Guayaquil, terminou para o Fluminense. O jogo, o primeiro de dois confrontos pelas quartas de finais da Copa Libertadores, acabou em 2 a 2 no Maracanã, com fortes emoções nos minutos derradeiros. Um empate emocionante, mas ainda com sabor de derrota, considerando que a regra do gol qualificado coloca o time equatoriano na frente, em caso de um empate no jogo de volta.

continua após publicidade

Para o Fluminense, agora, só resta vencer, se quiser seguir para as semifinais, quando provavelmente enfrentará o Flamengo. O maior rival do time tricolor carioca bateu o Olimpia no Paraguai por 4 a 1, no jogo de ida, e praticamente garantiu lugar na próxima fase da Libertadores.

A partida começou com Luiz Henrique avançando logo de cara, driblando Molina e sofrendo a primeira falta do jogo, no primeiro minuto. A cobrança foi de Cazares, com corte imediato do Barcelona e sobra para Yago Felipe, que foi travado no momento de chutar. Poucos minutos depois, veio o primeiro cartão amarelo do jogo, quando Molina fez entrada forte em Gabriel Teixeira.

continua após publicidade

As duas equipes trocavam passes e tentavam achar espaços para tentativas, em uma partida equilibrada. Apesar de mais ofensivo, até a primeira metade desta etapa no jogo, o Fluminense não conseguia chegar ao gol e finalizar. Aos 20 minutos, porém, uma boa troca de passes entre Cazares, Fred e Gabriel Teixeira deu esperança para a torcida carioca, mesmo com o corte rápido que a defesa do Barcelona ofereceu quando a bola chegou na área. O gol não parecia distante.

Não demorou muito para chegar quando Cazares cobrou bem falta na área, deixando o goleiro Burrai sem condições de defesa após se chocar com Rivero. Gabriel Teixeira mandou adiante e balançou as redes do time equatoriano, abrindo a vantagem.

O Barcelona tentou igualar aos 33 minutos, com cobrança de falta de Díaz. A bola chegou a Piñatares, que mandou para Mastriani chutar e balançar as redes de Marcos Felipe. A alegria de Guayaquil durou pouco pois logo foi marcado o impedimento que anulou o gol.

continua após publicidade

A segunda etapa iniciou com a equipe carioca buscando criar mais chances. Logo no segundo minuto, Yago Felipe fez bom cruzamento para Gabriel Teixeira, que não conseguiu cabecear e sobrou para Egídio, que chutou mal e mandou diretamente por cima do gol. Aos 6 minutos, o Fluminense tentou o contra-ataque com Cazares, que não perdeu tempo em mandar para Gabriel Teixeira na área. O atacante tentou o passe para Fred, que alcançou mas perdeu grande chance de aumentar a vantagem e viajar para o Equador com maior tranquilidade.

Aos 23 minutos, Adonis Preciado, que havia entrado na partida apenas 15 minutos antes em substituição a Perlaza, subiu mais que todos e recebeu com a cabeça o cruzamento de Martínez pelo lado direito. Marcos Felipe tentou evitar e chegou a espalmar a bola, mas o gol já estava certo. Tudo igual no Maracanã, mas não na disputa entre as equipes, considerando o valor do gol fora de casa.

Nos últimos 15 minutos do jogo, o Fluminense teve a vantagem de jogar com um homem a mais. Isso porque, após dura entrada em Samuel Xavier, Emmanuel Martínez recebeu seu segundo cartão amarelo na partida e foi expulso. Tentando aproveitar a vantagem, Nenê buscou chutar para dentro da área mas acertou em cheio León e recebeu cartão amarelo por falta de ataque. Com o fim da partida se aproximando, Roger buscava mexer no elenco para buscar a vantagem perdida.

continua após publicidade

O time, porém, seguia cometendo muitos erros. Aos 39 minutos, Nino derrubou Garcés, recebendo cartão amarelo pela falta e garantindo pênalti para os equatorianos. A cobrança de Cortez colocou o Barcelona na frente, mesmo com a tentativa de defesa de Marcos Felipe.

Mas, como diz o velho ditado no futebol "só acaba quando termina", pois aos 46 minutos, Abel Hernández foi derrubado por Castilho e garantiu o pênalti para o Fluminense, sob uma chuva de reclamações dos adversários. Fred marcou e empatou para o Fluminense.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 x 2 BARCELONA DE GUAYAQUIL

FLUMINENSE - Marcos Felipe; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (André), Yago (Abel Hernández) e Cazares (Nenê); Luiz Henrique (Lucca), Gabriel Teixeira (Kayky) e Fred. Técnico: Roger Machado

continua após publicidade

BARCELONA DE GUAYAQUIL - Burrai; Castillo, León, Riveros e Pineida; Piñatares, Molina (Carcelén), Martínez, Damían Díaz (Cortes, depois Leonel Quiñonez) e Perlaza (Adonis Preciado); Mastriani (Garcés). Técnico: Fabián Bustos.

GOLS - Gabriel Teixeira, aos 26 minutos do primeiro tempo, Adonis Preciado, aos 23 minutos, Cortez, aos 40 minutos, e Fred aos 46 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Nenê e Nino (Fluminense) e Molina, Garcés (Barcelona de Guayaquil).

CARTÕES VERMELHOS - Emmanuel Martinez (Barcelona de Guayaquil).

ÁRBITRO - Alexis Herrera (VEN).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Maracanã (RJ).