Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    Claudinho, Internacional e Flamengo dominam Prêmio Brasileirão 2020

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 26.02.2021, 22:22:00 Editado em 26.02.2021, 22:28:44
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Evento que encerra oficialmente o Campeonato Brasileiro, o Prêmio Brasileirão 2020 consagrou o meia-atacante Claudinho, o campeão Flamengo e o vice Internacional em cerimônia realizada na noite desta sexta-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. O evento foi marcado pelas restrições impostas pela pandemia de covid-19.

    Claudinho fez jus na premiação aos elogios que recebeu na segunda metade da competição, sendo até cogitado para a seleção brasileira. Ele ganhou os prêmios de Craque do campeonato, Revelação e Artilheiro, este ao lado de Luciano (ambos com 18 gols), e foi incluído na seleção do campeonato, compondo o meio-campo.

    O jogador do Red Bull Bragantino ofuscou até mesmo os jogadores do Flamengo, bicampeão brasileiro. Gabriel Barbosa foi eleito o Craque da Galera, por votação popular, enquanto Everton Ribeiro ganhou na categoria do Gol Mais Bonito. Somente o atacante entrou na seleção do campeonato.

    Curiosamente, o campeão não dominou a lista dos melhores jogadores, que formaram o time ideal do Brasileirão. Além de Gabigol, o volante Gerson entrou na equipe. O Inter emplacou um maior número, com dois jogadores (Victor Cuesta e Edenílson) e o técnico Abel Braga. Outro destaque na seleção foi o Palmeiras, com dois jogadores: Weverton e Gustavo Gómez.

    O time ideal foi escalado com Weverton (Palmeiras); Fagner (Corinthians), Gustavo Gómez (Palmeiras) e Victor Cuesta (Internacional), Guilherme Arana (Atlético-MG); Gerson (Flamengo), Edenílson (Inter), Viña (Ceará), Claudinho (Red Bull Bragantino); Gabriel (Flamengo) e Marinho (Santos).

    Já a seleção feminina da premiação foi dominada por Corinthians e Avaí, campeão e vice do Brasileirão. Juntas, as duas equipes colocaram nove jogadoras entre as 11 melhores do campeonato. Arthur Elias, do time paulista, foi eleito o melhor treinador.

    A escalação feminina contou com Letícia (Corinthians); Bruna Cadeiran (Avaí Kindermann), Erica (Corinthians), Agustina (Palmeiras), Tamires (Corinthians); Andressinha (Avaí Kindermann), Julia Bianchi (Corinthians), Gabi Zanotti (Corinthians), Duda (Avaí Kindermann); Carla Nunes (Palmeiras) e Lelê (Avaí Kindermann).

    Nas premiações individuais femininas brilharam Carla Nunes (Palmeiras), na categoria Artilheira; Gabi Zanotti (Corinthians), Craque; Kaká (Flamengo), Craque da Galera; Jaqueline (São Paulo), Revelação; e Ingryd (Corinthians), Gol Mais Bonito.

    Na categoria de arbitragem, os vencedores foram Leandro Pedro Vuaden, Neuza Back, Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Wagner Reway. Terceiro colocado no Brasileirão, o Atlético Mineiro levou o prêmio de Fair Play.

    Neste ano, a cerimônia de premiação contou com modelo diferente em razão das restrições causadas pela pandemia de covid-19. Assim, somente os premiados puderam circular pelo auditório localizado na sede da CBF, sem a presença de convidados, no Rio de Janeiro.

    Usando máscaras, todas as pessoas que tiveram acesso ao local foram submetidos a testes para o novo coronavírus. No auditório, havia intervalos entre as poltronas. Tite, técnico da seleção brasileira, e Juninho Paulista, coordenador de futebol da CBF, estavam na primeira fila. Houve ainda distribuição de um kit com máscara e álcool em gel

    Os vencedores dos prêmios foram escolhidos por um grupo de jornalistas especializados, que apresentaram seus votos entre 5 e 19 de fevereiro. No caso das categorias "Craque da Galera" e "Gol Mais Bonito", os vencedores foram escolhidos por voto popular. No total, foram 34 premiações individuais a atletas e treinadores na cerimônia.

    Confira abaixo os vencedores de cada premiação:

    Seleção masculina: Weverton (Palmeiras); Fagner (Corinthians), Gustavo Gómez (Palmeiras) e Victor Cuesta (Internacional), Guilherme Arana (Atlético-MG); Gerson (Flamengo), Edenílson (Inter), Viña (Ceará), Claudinho (Red Bull Bragantino); Gabriel (Flamengo) e Marinho (Santos). Técnico: Abel Braga (Inter).

    Seleção feminina: Letícia (Corinthians); Bruna Cadeiran (Avaí Kindermann), Erica (Corinthians), Agustina (Palmeiras), Tamires (Corinthians); Andressinha (Avaí Kindermann), Julia Bianchi (Corinthians), Gabi Zanotti (Corinthians), Duda (Avaí Kindermann); Carla Nunes (Palmeiras) e Lelê (Avaí Kindermann). Técnico: Arthur Elias (Corinthians).

    Artilheiros: Luciano (São Paulo) e Claudinho (Red Bull Bragantino)

    Artilheira: Carla Nunes (Palmeiras)

    Craque: Gabi Zanotti (Corinthians) e Claudinho (Red Bull Bragantino)

    Craque da Galera (votação popular): Kaká (Flamengo) e Gabriel (Flamengo)

    Revelações: Jaqueline (São Paulo) e Claudinho (Red Bull Bragantino)

    Gol Mais Bonito: Ingryd (Corinthians) e Everton Ribeiro (Flamengo)

    Fair Play: Atlético-MG

    Melhor Árbitro: Leandro Pedro Vuaden

    Melhores Auxiliares: Neuza Back e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa

    Melhor Árbitro de Vídeo: Wagner Reway

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Claudinho, Internacional e Flamengo dominam Prêmio Brasileirão 2020"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.