Esportes

Chiellini critica transferência de Cristiano Ronaldo: 'Deveria ter ido mais cedo'

Da Redação ·

Quase três meses depois, a transferência do craque português Cristiano Ronaldo para o Manchester United ainda repercute na Itália. Em entrevista exclusiva ao canal de streaming DAZN, que irá ao ar no próximo dia 27, o zagueiro Giorgio Chiellini, da Juventus e da seleção italiana, comentou sobre a saída do atacante. Para ele, a transferência repentina, próxima ao fim da janela de negociações, prejudicou o início da temporada do clube de Turim.

continua após publicidade

"Ele saiu no dia 28 de agosto. Para nós, teria sido melhor se ele tivesse saído mais cedo, para podermos nos preparar melhor. Acabamos pagando por isso, tivemos um choque e perdemos alguns pontos nas primeiras rodadas. Se ele tivesse saído no dia 1.º de agosto, teríamos tido tempo de nos preparar melhor e estaríamos prontos para começar o campeonato da melhor forma", afirmou Chiellini.

O capitão da Juventus, de 37 anos, também fez revelações de bastidores, afirmando que Cristiano Ronaldo queria "novos estímulos na carreira". "Chegamos a um ponto final na relação com a Juventus em que o Cristiano precisava de novos estímulos e de uma equipe que jogasse para ele porque quando ele encontra uma equipe assim acaba por ser sempre decisivo, como estamos vendo ao longo deste mês. Não me surpreende porque ele sempre mostrou isso ao longo da sua carreira e também durante os três anos em que esteve conosco", prosseguiu.

continua após publicidade

Cristiano Ronaldo teve as férias adiadas por conta da disputa da Eurocopa com Portugal e, apesar dos rumores que apontavam para sua saída, se reapresentou à Juventus no dia 26 de julho. Ele participou da pré-temporada com a equipe e chegou a fazer um jogo oficial diante da Udinese, na estreia pelo Campeonato Italiano, quando começou no banco de reservas. Nesta época, as especulações sobre sua transferência já ganhavam força.

Depois da estreia na temporada pela Juventus, em 22 de agosto, o atacante português usou a reta final do mercado europeu para resolver o seu futuro. Naquela semana, a imprensa inglesa começou a especular a sua transferência para o Manchester City, sendo que o astro foi ao CT da Juventus para se despedir dos companheiros seis dias depois de estar em campo na primeira rodada do Campeonato Italiano. No mesmo dia, Cristiano Ronaldo foi anunciado como reforço do Manchester United.