Esportes

Chelsea confirma acordo de venda com consórcio americano e Abramovich se despede

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Chelsea confirmou neste sábado que chegou a um acordo final e definitivo para vender o clube ao consórcio americano Clearlake Capital, de Todd Boehly. Após liberação do governo britânico para o time de Roman Abramovich ser vendido, o clube confirmou que a transação deverá ser finalizada nesta segunda-feira.

continua após publicidade

Os lucros da transação serão depositados em uma conta britânica congelada, com a intenção de doar 100% do valor a causas benéficas, conforme confirmado pelo russo Roman Abramovich, afetado pelas sanções do poder executivo de Londres por suas relações com o presidente russo, Vladimir Putin. A nota indica que ainda precisa da aprovação do governo para que os lucros sejam transferidos.

As negociações totalizaram um acordo de 4,25 bilhões de libras, algo equivalente a R$ 26,6 bilhões. Mark Walter, presidente da franquia de beisebol, e o empresário suíço Hansjörg Wyss também estão envolvidos no negócio.

continua após publicidade

Os novos proprietários investirão 1.750 milhão de libras em benefício do clube, como no estádio Stamford Bridge, na academia de base e no futebol feminino. Horas após a confirmação do acordo, o time londrino também publicou uma nota com a despedida de Abramovich.

"A propriedade deste clube vem com grande responsabilidade. Desde que cheguei ao Chelsea há quase vinte anos, testemunhei em primeira mão o que este clube pode alcançar. Meu objetivo foi garantir que o próximo proprietário tenha uma mentalidade que permita o sucesso da equipe masculina e feminina, bem como a vontade e o impulso de continuar desenvolvendo outros aspectos-chave do clube, como a Academia e o trabalho vital de Fundação Chelsea. Estou satisfeito que esta busca tenha chegado a uma conclusão bem-sucedida", disse o magnata russo.

O negócio aguardava as aprovações da Premier League, liga que organiza o Campeonato Inglês, e do governo britânico. O aval da liga foi concedido na terça-feira. A finalização do processo de compra vai permitir aos novos donos do clube, atual campeão mundial e da Liga dos Campeões da Europa, a iniciar os investimentos no time. A projeção inicial, de acordo com o jornal britânico The Telegraph, é de 200 milhões de euros, algo equivalente a R$ 1 bilhão.