Esportes

Celtics superam Warriors em Boston e retomam dianteira na final da NBA

Marcos Antomil (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Boston Celtics venceu, nesta quarta-feira, o jogo 3 da final da NBA, por 116 a 100. Jogando diante de seus torcedores, no TD Garden, a franquia de Massachusetts retomou a vantagem e fez 2 a 1 na série com o Golden State Warriors. Os fnalistas voltam a se enfrentar na sexta-feira, às 22h, novamente em Boston.

continua após publicidade

Jaylen Brown foi o grande destaque dos Celtics no jogo e brilhou ao lado de Jayson Tatum e Marcus Smart. Nem mesmo uma oscilação no terceiro quarto impediu o Boston de derrotar o Golden State Warriors, que teve na liderança de Stephen Curry a esperança de buscar um resultado positivo. As falhas defensivas custaram caro ao time de San Francisco, enquanto o empenho em todos os setores colocou os maiores campeões da NBA em situação privilegiada.

A primeira preocupação dos Celtics apareceu nos movimentos iniciais. Jayson Tatum sentiu um incômodo no ombro, mas se manteve na partida, sem muito brilho. Com o apoio da torcida, a franquia de Boston começou com tudo e caprichou na posse de bola ofensiva, abrindo 10 a 2 nos primeiros minutos. O Golden State Warriors não conseguia se encontrar no ataque, fosse na conclusão das jogadas ou nas escolhas de passe.

continua após publicidade

Além de brilhar ofensivamente, o Boston Celtics impediu as melhores tentativas dos Warriors de se aproximar do marcador. Curry não teve sossego e só marcou sete pontos, ficando dez minutos em quadra. Jaylen Brown foi o grande nome do primeiro quarto do lado dos Celtics. Mesmo assim, tamanha vantagem vista nos primeiros minutos não se refletiu no placar: 33 a 22 para os donos da casa.

O segundo quarto começou com uma constante para o Golden State Warriors no jogo. Erros de bolas de três custaram caro. O clima esquentou algumas vezes, com encaradas entre jogadores adversários. Os Celtics continuaram mais certeiros, fazendo jogadas impressionantes e deixando o público animado. A franquia de San Francisco ameaçou reagir, sob o comando de Curry, Thompson e Wiggins e mostrou o porquê de não poder ser dada como vencida.

Os minutos finais do segundo quarto foram um resumo do que foi o primeiro tempo. Com a estrela de Brown, o Boston Celtics exibiu tranquilidade para somar seus pontos, enquanto o Golden State Warrios não mostrou qualquer resistências aos ataques. Por isso, os Celtics conquistaram uma vitória mínima por 35 a 34, indo para o intervalo com 12 pontos de vantagem no total.

continua após publicidade

No terceiro período, o jogo ganhou em volume e velocidade. Curry continuou com o papel de maestro do Golden State Warrios, enquanto Tatum voltou a aparecer pelo Boston Celtics, mas logo o panorama se inverteu e deu nova emoção ao jogo. A vantagem que chegou a ser de 18 pontos caiu para dois e exigiu dos donos da casa um trabalho de reconcentração, que tardou a chegar. Das mãos de Curry, em uma cesta de três, veio a primeira virada dos Warriors.

Rapidamente o Boston Celtics reagiu e voltou a liderar o placar do TD Garden, mas a derrota no terceiro quarto era certa. O Golden State Warriors reduziu a vantagem para somente quatro pontos, triunfando no período com o placar de 33 a 25, muito graças ao reequilíbrio nas estatísticas de cestas de três.

Marcus Smart e Jayson Tatum foram os nomes do Boston Celtics no segundo tempo e ajudaram a reconstruir a vantagem de 11 pontos no começo do quarto quarto. Jaylen Brown não ficou para trás e ajudou na defesa e no ataque, arrancando fortes aplausos dos torcedores por sua determinação. As bolas teimavam em não cair para os Warriors. O último período terminou com menos pontos: 23 a 11 para a franquia da casa, que confirmou a vitória e retomada na dianteira na série.