Esportes

Carol e Gabi exaltam novatas da seleção após vaga na final da Liga das Nações

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A mescla de gerações da seleção brasileira feminina de vôlei deu fortes indícios que está no caminho certo neste sábado, durante a vitória por 3 a 1 sobre a Sérvia na semifinal da Liga das Nações. A central Carol e a capitã Gabi, que estão há mais tempo no time, elogiaram muito as jovens atletas do grupo comandado por José Roberto Guimarães. Mesclando juventude e experiência, o Brasil teve Julia Bergmann, de 21 anos, e Kisy, 22, como grandes destaques da partida. Kisy foi a maior pontuadora do jogo, com 19 pontos, seguida por Julia Bergmann, que mandou a bola ao chão 16 vezes.

continua após publicidade

"Começamos o jogo um pouco ansiosas, com muitos erros e a Sérvia estava sacando muito bem. Conseguimos nos manter unidas e viramos a partida. O nosso lado mental fez a diferença na partida de hoje. As jogadoras mais novas como a Julia Bergmann e a Kisy seguraram a pressão e foram fundamentais para o resultado. Nos ajustamos e conseguimos virar o jogo no segundo e no terceiro set. A lucidez, a confiança e a união desse grupo estão sendo determinantes para o resultado", afirmou a capitã Gabi, que também brilhou em quadra e anotou 15 pontos de ataque.

Julia Bergmann está na final com a seleção logo em sua primeira competição internacional pelo Brasil, enquanto Kisy participa pela primeira vez de uma competição com a seleção adulta. Além delas, Julia Kudiess, 19, e Lorena, 22, também são estreantes na seleção. Carol elogiou a mentalidade das jovens ao comentar a vitória.

continua após publicidade

"Tenho muito orgulho desse time. Crescemos jogo a jogo e as meninas mais jovens estão com uma mentalidade muito boa, focadas no que precisam fazer nas partidas. Somos um time que se dedica muito e treina diariamente buscando a evolução. Vejo muita vontade e energia nesse time para buscar esse título", disse Carol, que marcou 13 pontos, sete de ataque e seis de bloqueio.

O Brasil não se encontrou no início da partida e perdeu o primeiro set por 25 a 14, mas a virada veio nos três sets seguintes (25/18, 26/24 e 25/19). Classificada, a seleção brasileira fará final inédita contra a Itália neste domingo, às 12h30. José Roberto Guimarães, treinador do Brasil, também analisou o triunfo deste sábado.

"A Sérvia estava conseguindo abrir no marcador no começo dos sets. Foi complicado correr atrás do placar, mas por outro lado essa recuperação nas parciais foi muito importante. Quando o nosso saque e o sistema defensivo começaram a funcionar, conseguimos mudar o jogo. Foi uma vitória muito importante para essa nova geração", completou Zé Roberto.