Esportes

Campeão olímpico, Bruno Schmidt deixa hospital após infecção pela covid-19

Da Redação ·

Campeão olímpico de vôlei de praia, Bruno Schmidt, de 34 anos, deixou o hospital em Vila Velha (ES) onde estava internado com uma infecção pulmonar causada pelo novo coronavírus. O jogador precisou ficar 13 dias internado, sendo cinco deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Agora, em casa, iniciará uma nova preparação e recondicionamento para estar preparado para os Jogos de Tóquio, que começam em julho.

continua após publicidade

De acordo com o treinador da dupla Evandro e Bruno Schmidt, Ednilson Costa Júnior, os primeiros sintomas apareceram ainda em Saquarema (RJ), no Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), onde realizavam suas atividades. Os jogadores eram testados periodicamente e todos os resultados foram negativos.

Porém, entre os dias 8 e 12 deste mês, Bruno Schmidt relatou cansaço. Já no Espírito Santo, onde mora com a esposa, o quadro piorou, com febre e diagnóstico de pneumonia, e, por isso, houve a internação. Mais tarde foi confirmado que se tratava de covid-19.

continua após publicidade

"Temos certeza que o Bruno vai se recuperar logo e que será bem rápida a sua volta aos treinos. Claro que com todo o acompanhamento dos médicos da CBV e COB e todos os exames e testes necessários para um retorno seguro. Toda a equipe está muito confiante", disse o treinador.

Por meio das redes sociais, Bruno Schmidt mostrou que já está em casa e foi recebido com comemoração. O medalhista de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, agradeceu o apoio de familiares, amigos e fãs. "Depois de duas semanas no hospital, chegar em casa com esse carinho! Só gratidão: Deus, esposa, família, time, amigos, torcedores, parceiros, CBV, COB...a todos vocês! Muito obrigado!", disse o jogador.

A dupla Evandro e Bruno Schmidt já está classificada para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Bruno, que é sobrinho do ex-jogador de basquete Oscar Schmidt, já iniciou sessões de fisioterapia pulmonar ainda no hospital e deve mantê-la pelas próximas semanas em casa.