Esportes

Brasileira faz 4º melhor tempo na 1ª descida do treino oficial em Pequim-2022

Da Redação ·

Nicole Silveira, do skeleton, começou os treinos oficiais nos Jogos Olímpicos de Pequim-2022, literalmente, voando. A brasileira fez as duas primeiras descidas nesta segunda-feira, no Centro Nacional de Esportes de Pista, em Yanqing, na China, e não poderia ter começado melhor. Na primeira, marcou 1min02s47, apenas 0s13 a mais que as alemãs Jacqueline Loelling e Hannah Neise, que empataram com o melhor tempo (1min02s34). Na segunda, fez o sexto melhor tempo com 1min02s81, 0s63 mais lenta que a líder da bateria, a chinesa Dan Zhao (1min02s18).

continua após publicidade

A gaúcha radicada no Canadá creditou o bom desempenho ao tempo que teve para estudar a pista desde a chegada à China, no último dia 29. "Tem muitas atletas que estão aqui há anos descendo e mais de três treinos é demais para elas. Mas, para mim, quantas mais descidas eu consigo, melhor. Eu estou num nível que ainda tenho bastante o que aprender. Então, com certeza para mim foi muito bom ter vindo cedo e esse primeiro treino está mostrando", contou Nicole.

Ela fez dois "track walks" (reconhecimento da pista andando), nos últimos dias 31 e 1.º, e quatro descidas não-oficiais, nos últimos dias 3 e 5, além dos desta segunda-feira. No intervalo entre eles, aproveitou para olhar suas próprias descidas e acompanhar os treinos do masculino da modalidade.

continua após publicidade

"Tive bastante tempo para rever vídeos dos treinos passados e vim ontem (domingo) assistir os homens descendo, tentar aprender um pouco mais. Depois do treino de hoje (segunda-feira), eu posso sair com um pouquinho mais de confiança. Ainda tenho o que consertar e o que arrumar, mas acho que é um bom caminho", analisou.

Ela ainda reportou uma dificuldade adicional que está tendo em Pequim-2022, mesmo tendo participado do evento-teste em outubro do ano passado e conhecido a pista. "Os primeiros dias de treino aqui foram meio difíceis porque a pista está um pouco diferente do que estava quando a gente veio aqui para o evento teste. Geralmente, quando a gente está em temporada, é só o skeleton e o bobsled que viajam juntos. Dessa vez, tem o luge também. Então, eles cortam a pista de formas diferentes, dá para perceber que certas curvas estão diferentes. É um desafio aprender as linhas novas", comentou.

Mas para quem começou com um quarto e um sexto melhor tempo entre 24 atletas que treinaram, o aprendizado está sendo rápido. Sem dar tempo para comemorar muito, Nicole já está focada no que fazer para os próximos treinos oficiais nesta terça e quarta-feira.

"O que eu tenho de melhor é a consistência. Então, geralmente, quando tenho algum problema numa curva, é a mesma curva sempre. Eu e meu treinador sabemos onde focar, em que parte do trajeto tenho mais dificuldade para colocar as câmeras para poder analisar no final do dia e amanhã saber o que corrigir", contou a atleta, citando o técnico Joseph Cecchini. A competição feminina de skeleton começa nesta sexta-feira.