Esportes

Bale relembra dificuldades e celebra vaga dos galeses na Copa: ‘Significa tudo’

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Bale jogou apenas sete partidas pelo Real Madrid na temporada 2021/2022 e marcou um gol. Tais números não têm a menor relevância para os galeses, que voltarão a ver a seleção nacional em uma Copa após 64 anos, sonho realizado com grande contribuição do atacante. Após a vitória sobre a Ucrânia, no playoff final das Eliminatórias, ele estava em êxtase, celebrando o desfecho histórico após ser atrapalhado por problemas físicos.

continua após publicidade

"Foi difícil. Eu não joguei muito futebol nas últimas três ou quatro semanas por causa do meu problema nas costas, mas o mais importante é que eu consegui superar isso. Eu dei o melhor de mim", afirmou o jogador de 32 anos, que se despediu do Real na última quarta-feira e ainda não acertou com um novo clube.

"É o maior resultado da história do futebol galês. Eu estou encantando de que estamos mesmo indo para uma Copa do Mundo. Isso significa tudo, é disso que os sonhos são feitos. Estou sem palavras. Estou tão feliz que fizemos isso para os nossos torcedores incríveis", completou.

continua após publicidade

A participação na Copa do Catar, que será disputada entre novembro e dezembro, será apenas a segunda do País de Gales em um mundial de futebol masculino. A primeira, e até então única, foi em 1958, quando chegou às quartas de final e foi eliminado pela lendária seleção brasileira campeã daquela edição. Pelé, aos 17 anos, marcou o gol da vitória, o seu primeiro em uma Copa do Mundo.

A classificação histórica dos galeses neste domingo teve Gareth Bale como um dos protagonistas. Antes da vitória sobre a Ucrânia, o País de Gales disputou a primeira fase da repescagem contra a Áustria e conseguiu avançar ao jogo decisivo com uma vitória por 2 a 1, graças a dois gols marcados pelo atacante.

Principal estrela da seleção, Bale superou outros grandes jogadores do futebol galês, que não tiveram sucesso em conseguir uma vaga em Copa do Mundo. A lista tem nomes como Ryan Giggs, lenda do Manchester United como jogador e treinador da própria seleção galesa entre 2018 e 2020, e Ian Rush, ídolo do Liverpool.