Esportes

Após bronze, Gui Khury leva prata no desafio de melhor manobra nos X-Games

Da Redação ·

Após se tornar o skatista mais jovem a conseguir uma medalha na disputa do vertical em uma edição dos X-Games, com o bronze conquistado em Chiba, Gui Khury, de 13 anos, subiu no pódio mais uma vez. Na madrugada deste sábado (horário de Brasília), o garoto brasileiro voltou ao half pipe da tradicional competição de esportes radicais e ficou com a medalha de prata no desafio da melhor manobra no vertical.

continua após publicidade

A conquista foi celebrada com um abraço em Rayssa Leal, assim como o bronze do dia anterior. Khury acertou o seu impressionante 1080º, por isso havia a expectativa de uma medalha de ouro, mas o primeiro lugar ficou com o americano Mitchie Brusco. Já o bronze foi colocado no pescoço de Clay Kreiner, também dos Estados Unidos.

Em 2021, o brasileiro de 13 anos conquistou o ouro no desafio da melhor manobra ao se tornar o primeiro skatista a acertar um 1080º em uma competição oficial. Na ocasião, competiu contra a lenda Tony Hawk e foi às lágrimas ao celebrar o título abraçado ao ídolo. O menino também é o atleta mais jovem a participar dos X-Games e o mais novo a ganhar uma medalha de ouro na competição.

continua após publicidade

Também nesta madrugada, na disputa do street masculino, Lucas Rabelo e o medalhista olímpico Kevin Hoefler ficaram em terceiro e sexto lugar, respectivamente, nas eliminatórias, e avançaram à final. Já Yndiara Asp, representante do Brasil na final do park feminino, ficou em oitavo lugar e saiu da pista sem medalha.

Os X-Games chega ao fim entre a noite de sábado e madrugada de domingo (horário de Brasília), com chances de mais medalhas para o Brasil. Rayssa Leal, Pâmela Rosa e Gabriela Mazetto disputam a final do street feminino, a partir das 23h15. Mais tarde, às 03h30, Hofler e Rabelo se apresentam na decisão do street masculino.