Esportes

Alonso e Hamilton exaltam 'batalhas' e rivalidade com Vettel: 'Foi uma honra'

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O anúncio da aposentadoria do tetracampeão Sebastian Vettel, aos 35 anos, causou reações emocionadas em alguns de seus principais rivais na Fórmula 1. O heptacampeão Lewis Hamilton e o bicampeão Fernando Alonso se manifestaram nas redes sociais sobre o fim da carreira do alemão, programado para o final desta temporada, e fizeram comentários parecidos, focados em exaltar a personalidade e a competitividade do rival.

continua após publicidade

Campeão da Fórmula 1 consecutivamente em 2005 e 2006, Alonso viu Vettel vencer quatro temporadas seguidas, de 2010 a 2013, e disputou o título com o alemão, na época piloto da Red Bull, em três edições (2010, 2012 e 2013), terminando como vice em todas. As derrotas, contudo, não são motivos de mágoa para o espanhol de 41 anos.

"Tivemos boas batalhas, porque eu estava aqui quando ele ganhou seus mundiais. Ele é um grande campeão e uma boa pessoa, com grandes valores. Desejo a ele o melhor, e entendo sua decisão. Na Áustria, coincidimos de ficar no mesmo hotel e o vi muito contente com sua família, que é muito boa. Desejo que ele seja muito feliz", comentou o piloto da Alpine.

continua após publicidade

Hamilton também tem um histórico de disputas por título com Vettel, mas, diferentemente de Alonso, conseguiu vencê-las. Campeão em 2017 e 2018, o britânico da Mercedes deixou o alemão e sua Ferrari com o vice-campeonato nas duas edições. Nos dois anos seguintes, em 2019 e 2020, foi campeão novamente e alcançou o feito de vencer quatro Mundiais consecutivos, se igualando a Vettel e ao argentino Juan Manuel Fangio (1954-1957). O único piloto com mais títulos seguidos é Michael Schumacher, com cinco (2000-2004).

"Seb, foi uma honra chamar você de rival e uma honra ainda maior poder te chamar de meu amigo. Deixar este esporte melhor do que você encontrou é sempre a meta. Eu não tenho dúvidas de que qualquer coisa que vier depois da aposentadoria para você será excitante, significativo e recompensador. Eu te amo, cara", escreveu Hamilton no Twitter.

MAIS PILOTOS SE MANIFESTAM

continua após publicidade

Campeão da temporada passada e atual líder do Mundial de Pilotos, Max Verstappen também se pronunciou sobre a aposentadoria do tetracampeão. "Ganhou tantas coisas que é compreensível a sua decisão. Sua carreira foi fascinante. Somou muitas vitórias e ganhou muitos mundiais. São coisas que passam. Agora desejo que tudo continue bem e que ele aproveite a vida com a família", disse em coletiva de imprensa.

Companheiro de Verstappen, Sergio Pérez foi outro a se comover com a notícia. "É uma pena que ele nos deixe, mas, depois de ganhar tantas coisas, tem o direito de estar com sua família". Carlos Sainz, piloto da Ferrari, lembrou a passagem pela Red Bull quando mais jovem e avaliou o alemão como um exemplo a ser seguido. "Quando eu estava no programa de jovens pilotos da Red Bull fui privilegiado de estar em um simulador na época em que ele ganhava Mundiais. Sempre foi amável e me deu bons conselhos. Desejo tudo de melhor a ele".

Na Aston Martin desde 2021, Sebastian Vettel deixará Fórmula 1 após 15 edições, com 53 vitórias no currículo e muitas histórias. A informação foi divulgada inicialmente pela Aston Martin, na véspera do início do GP da Hungria, décima terceira etapa do ano. Alheio às redes sociais, o alemão aproveitou o ensejo da aposentadoria para criar sua primeira conta oficial no Instagram. Por meio dela, divulgou posteriormente vídeos comentando a decisão e agradecendo pelo tempo e as experiências que acumulou na principal categoria do automobilismo mundial.