Esportes

Al Duhail não libera Luis Castro e John Textor tem 1ª frustração no Botafogo

Da Redação ·

O bilionário executivo John Textor teve nesta quarta-feira sua primeira grande frustração na gestão do Botafogo. Depois de ter tudo acertado com o português Luis Castro, superando a concorrência do Corinthians, o dirigente viu o Al Duhail frustrar seus planos ao anunciar que não vai liberar o treinador.

continua após publicidade

Em busca de um comandante estrangeiro para participar da reconstrução da equipe, que espera se destacar no cenário nacional e até internacional com grande aporte financeiro após a negociação de sua SAF, o Botafogo já contava com os trabalhos de Luis Castro.

Porém, o clube do Catar resolveu contragolpear o interesse dos cariocas. "A direção do clube tem notado notícias recorrentes no período recente sobre a saída do técnico Luis Castro. A administração de Al Duhail confirma que recebeu muitas ofertas solicitando os serviços do treinador. No entanto, Al Duhail confirma sua adesão a ele até o final de seu contrato com o clube", anunciou o clube nesta quarta-feira, sobre o acordo assinado até junho.

continua após publicidade

Apesar da não liberação de Luis Castro pela direção catari, ainda há a possibilidade de o Botafogo pagar a multa rescisória e fechar com o treinador português. O valor seria de R$ 7 milhões e muitos torcedores ainda dão como certa a transação.

De acordo com o jornalista português Pedro Sepúlveda, Castro já tinha aprovado a proposta do Botafogo, na qual poderia trazer seus cinco integrantes de comissão técnica e ainda embolsar cerca de R$ 23 milhões de salários anuais. Seu agente deve se reunir com o Al Duhail nas próximas horas para tentar mudar a decisão do clube.