Esportes

Ainda sem técnico, arrumar a defesa virou nova obrigação do Corinthians

Da Redação ·

Enquanto aguarda a definição da contratação do novo treinador, o Corinthians procura ajustar o posicionamento do setor defensivo para a disputa do Campeonato Paulista, cujo próximo duelo será contra o Mirassol, quinta-feira, na Neo Química Arena, pela quinta rodada.

continua após publicidade

Com quatro gols sofridos nas duas últimas partidas (1 a 2 diante do Santos e 3 a 2 frente ao Ituano), o técnico interino Fernando Lázaro tem como principal missão encontrar uma forma de proteger melhor a zaga, que não dispõe da presença de uma cabeça de área marcador. Gabriel foi para o Internacional, Cantillo não está em boa fase, Xavier é o reserva, enquanto Du Queiroz não tem características de forte marcação.

As falhas seguidas de João Victor também têm contribuído para os gols tomados pela equipe. O jovem zagueiro, um dos destaques do time na temporada passada, não repete este ano o mesmo nível de atuação, com falhas no clássico contra o Santos e na vitória por virada em Itu, no domingo passado.

continua após publicidade

João Victor tem a concorrência de Robson Bambu, recém contratado do futebol francês e também de Raul Gustavo, que foi bem contra o Santo André.

Lázaro dever ter um bom tempo de trabalho para resolver o problema defensivo, pois após a partida com o Mirassol o time só volta a campo no dia 16, frente ao São Bernardo, pois o clássico com o Palmeiras, marcado na tabela para domingo, foi adiada para 17 de março por causa do rival estar na disputa do Mundial de Clubes.

Com sete pontos conquistado depois de quatro jogos disputados, o Corinthians lidera o grupo A do Paulistão, à frente da Inter de Limeira (cinco), Guarani (quatro) e Água Santa (três).