Esportes

A 100 dias dos Jogos de Inverno, esqui alpino garante 4ª vaga do Brasil em Pequim

Da Redação ·

Faltam 100 dias para os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022. A marca atingida nesta quarta-feira chega com a conquista da quarta vaga do Brasil para o evento, no esqui alpino masculino. Atualmente, três atletas estão elegíveis para a competição: Michel Macedo, Valentino Caputi e Christopher Holm. Além dessa vaga, o País já tem outras três asseguradas no esqui cross country: duas no feminino e uma no masculino. E também busca classificação nas modalidades de gelo - no bobsled, monobob e skeleton.

continua após publicidade

De acordo com a última atualização do ranking do esqui alpino da Federação Internacional de Esqui (FIS, na sigla em inglês), o Brasil já teve um atleta que cumpriu cinco provas com menos de 160 pontos FIS, o que garante uma vaga para o país.

"O esqui alpino é uma modalidade muito tradicional para o Brasil nos Jogos de Inverno, dando início à nossa participação olímpica em Albertville-1992 e sendo a única presente em todas as edições até hoje. É muito importante saber que nos mantivemos nessa disputa e com um nível ainda maior. E ainda podemos garantir também uma vaga no feminino até o fechamento do ranking", disse Pedro Cavazzoni, CEO da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN), lembrando que Isabella Springer pode classificar o país novamente para os Jogos.

continua após publicidade

Para as vagas do esqui cross country, a CBDN definirá quem será convocado de acordo com o desempenho dos atletas em provas realizadas até o dia 16 de janeiro. Jaqueline Mourão - que pode chegar à sua oitava participação olímpica entre Verão e Inverno -, Bruna Moura, Eduarda Ribera e Mirlene Picin disputam as vagas no feminino, enquanto que Manex Silva, Steve Hiestand e Victor Santos são os principais nomes entre os homens.

O Brasil também busca classificação nas modalidades de gelo. Neste momento, equipes de bobsled e Marina Tuono, do monobob, estão na América do Norte, onde farão as primeiras competições desta reta final rumo aos Jogos de Inverno. Nicole Silveira, do skeleton, também está a caminho. Na última segunda-feira, a gaúcha alcançou a oitava colocação em competição de teste para Pequim-2022 e está muito próxima da vaga. Todos competem a partir de novembro na Copa América, que dá pontos para o ranking olímpico.

"A expectativa do time inteiro está muito grande, muito positiva. Treinamos bastante em Lake Placid (Estados Unidos) e, nesta terça, partimos para Whistler (Canadá), onde disputamos a primeira competição da temporada e começamos nossa caminhada rumo à classificação para os Jogos Olímpicos. Contamos com a torcida de todos", disse Edson Bindilatti, piloto da equipe de bobsled, que conta também com Edson Martins, Erick Vianna, Rafael Souza, Jefferson Sabino e Luis Henrique Bacca.

continua após publicidade

Pequim-2022 será a nona participação brasileira em Jogos de Inverno, iniciada em Albertville-1992. Até hoje, 35 atletas do Brasil, sendo 10 mulheres, em oito esportes, participaram da competição. O recorde do país foi em Sochi-2014, com 13 atletas em sete modalidades. A melhor colocação brasileira na história veio em Turim-2014 com o nono lugar de Isabel Clark no snowboard cross.

Os Jogos Olímpicos de Inverno acontecerão de 4 a 20 de fevereiro e a cerimônia de abertura será realizada no estádio Olímpico de Pequim, o icônico Ninho de Pássaro, primeiro estádio a receber as cerimônias dos Jogos de Verão e de Inverno.