Esportes

Vasco bate Atlético-MG fora de casa e conquista G-4

Da Redação ·

Para manter a boa sequência de vitórias do Brasileirão – contra Internacional e Atlético-PR em casa -, o Vasco foi a Ipatinga, Minas Gerais, para pegar o Atlético-MG, que ainda busca recuperação no campeonato após alguns tropeços. E consolidou sua posição no G-4 nos últimos minutos de jogo, com um pênalti batido pelo ex-Galo Diego Souza.

continua após publicidade

Logo no primeiro minuto de jogo, Alecsandro dominou com o peito na grande área, com certa facilidade. Mas Rever apareceu na marcação e conseguiu fazer o desarme.

continua após publicidade

Em contrapartida, o Atlético-MG veio para cima. Caio mandou um foguete de fora da área e Fernando Prass se esforçou para dar um tapa na bola e afastar o perigo. Tudo isso em apenas quatro minutos de partida.

continua após publicidade

Atrasado, Anderson Martins fez falta em Magno Alves e ganhou o primeiro cartão amarelo da partida, aos 9min. Jonatas Obina aproveitou o bom momento e fez o giro dentro da grande área, mas Fernando Prass, atento, encaixa a bola no centro do gol para tirar o Vasco do sufoco.

Mas numa bobeada do Galo, o Vasco ganha escanteio, que Serginho afastou de cabeça. Na sequência, Julinho aproveita o rebote e levanta sob medida para o cabeceio de Diego Souza, que mandou no canto esquerdo de Giovanni. O Vasco abriu o placar em Ipatinga aos 18min.

continua após publicidade

Minutos depois, Patric, do Galo, leva cartão amarelo após entrada dura em Juninho, que acabara de participar do gol vascaíno. O jogo chegou a ser paralisado para atendimento do jogador da Colina.

continua após publicidade

Acuado, o time da casa passou a apelar para as faltas mais duras para interromper as tentativas de ataque do Vasco. Serginho também cometeu falta dura em Diego Souza e foi advertido com o amarelo. O jogador do time carioca bateu com força, mas Giovanni não hesitou desta vez e fez a defesa.

continua após publicidade

Mas o Gigante da Colina resolveu devolver a gentileza ao adversário e numa bobeada de Éder Luis, a zaga atleticana recuperou a bola e partiu para o ataque. Guilherme Santos tentou o cruzamento, mas foi interceptado por Dedé, que mandou a bola para escanteio. Serginho cobrou, mas Fernando Prass saltou mais que todo mundo na área para ficar com a bola.

Pouco adiantou: um minuto depois, Magno Alves recebe um presente de Daniel Carvalho aos 41min e toca na saída de Fernando Prass. Tudo igual.

continua após publicidade

Mais três cartões amarelos foram distribuídos antes do fim da primeira etapa de jogo, aos 47min: Guilherme Santos e Serginho, pelo Galo e Eduardo Costa, pelo Vasco.

Já no segundo tempo, Jonatas Obina deu lugar a Neto Berola e Mancini substituiu Daniel Carvalho. Tudo em apenas um minuto. Com a entrada de Renan Oliveira no lugar de Caio, o técnico Dorival Júnior esgotou suas possibilidades de substituição aos 30min.

Mas o nome do jogo no segundo tempo foi mesmo Giovanni, goleiro do Atlético-MG. Ele defendeu um pênalti batido por Alecsandro, aos 20min. E com os pés. Rever, que amorteceu a bola com o ombro – em jogada que acarretou em penalidade -, recebeu cartão amarelo.

O jogo permaneceu equilibrado e sem grandes jogadas de perigo, quase até seu encerramento. Diego Souza, que levou o Vasco para frente em boas jogadas que exigiram muito do goleiro do Galo, acabou vitimando Giovanni quando Bernardo entrou na área e recebeu um carrinho de Leonardo Silva. O meia converteu e o árbitro Edivaldo Elias da Silva encerrou a disputa minutos depois.