Esportes

CAS mantém advertência e Cielo está livre para competir

Da Redação ·
 Mark Ralston/AFP  Cesar Cielo havia deixado sessão do julgamento sorridente
fonte: Mark Ralston/AFP
Mark Ralston/AFP Cesar Cielo havia deixado sessão do julgamento sorridente

Principal atleta brasileiro da atualidade, o nadador César Cielo está livre para competir, após 21 dias de apreensão.  

continua após publicidade

Nesta quinta-feira (21), a CAS (Corte Arbitral do Esporte, em francês) manteve a punição de advertência imposta ao atual recordista mundial dos 50 m e dos 100 m pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) após teste antidoping realizado pelo nadador durante o Troféu, Maria Lenk, em maio, ter constatado a presença da substância furosemida no organismo do atleta.

A pena foi a mesma para outros dois atletas pegos no mesmo teste, Nicholas Santos e Henrique Barbosa. Já Vinicius Waked foi o único punido pela entidade e recebeu a suspensão de um ano das competições. Ele já havia sido suspenso por doping em fevereiro de 2010.

continua após publicidade

A furosemida é um diurético e não serve para melhorar o desempenho dos atletas, mas é incluída na relação de substâncias dopantes por mascarar a presença de outros resíduos no organismo, como os esteroides anabolizantes.

A CBDA anunciou o resultado do teste antidoping no dia 1º de julho e puniu os atletas apenas com uma advertência. A Fina (Federação Internacional de Natação e Esportes Aquáticos) achou a sanção branda e acionou a CAS, órgão supremo para este tipo de decisão, que manteve a decisão inicial.

continua após publicidade

Os depoimentos dos atletas envolvidos foram tomados na quarta-feira (20) em uma universidade perto de Xangai (China), cidade-sede do Mundial de Esportes Aquáticos e a decisão, em caráter de urgência, divulgada nesta quinta-feira.  

Com a decisão, Cielo poderá participar do Mundial na China, competição que acontece até o próximo dia 31. Ele é o atual campeão dos 50 m e dos 100 m na competição.