Esportes

Hope Solo explica pênalti de Daiane e foge do status de celebridade

Da Redação ·
 Hope Solo explica pênalti de Daiane e foge do status de celebridade
fonte: Getty images
Hope Solo explica pênalti de Daiane e foge do status de celebridade

Já em Mönchengladbach, onde os Estados Unidos definem, contra a França, uma vaga na semifinal da Copa do Mundo Feminina de Futebol, Hope Solo voltou a falar. Nesta terça, véspera do duelo contra as francesas, a goleira explicou, com detalhes, como adivinhou o canto do pênalti cobrado por Daiane - o lance fatal para o adeus das brasileiras na competição.

continua após publicidade


"Há outros fatores, mas é basicamente uma questão técnica", explicou Hope Solo, enquanto tomava posição como um cobrador de pênalti e gesticulava. "Se você posiciona seu corpo daquele forma, é quase certo que vai chutar daquele lado", detalhou a goleira, que no tempo normal da partida também defendeu uma cobrança de Cristiane no lado oposto. A arbitragem ainda mandou voltar, e Marta confirmou o gol.


Questionada pelo Terra como era ser considerada uma celebridade entre os brasileiros, Hope Solo preferiu focar a questão esportiva. "Não só o Brasil, mas o mundo virou seus olhos realmente para o time dos Estados Unidos. Acho que isso se dá pela incrível performance que tivemos. Respeito muito o Brasil porque é um pais que pratica um grande futebol e também tem respeito por nosso time", disse.

continua após publicidade


Solo admitiu muito cansaço de todo o grupo, que treinou menos de 48 horas depois de eliminar o Brasil e viajar de Dresden até Mönchengladbach, praticamente cruzando a Alemanha.


"Estava muito exausta e emocionalmente cansada após o jogo, como todas as outras. Mas na manhã seguinte já tentei tirar tudo da minha cabeça. Vai dar tudo certo e vamos esquecer aquelas emoções", disse. Segundo a goleira, foram horas de conversas ao telefone com familiares e amigos depois da batalha épica contra o Brasil.


Na quarta, às 13h (de Brasília), Estados Unidos e França se enfrentam no Borussia Park, em Gladbach. A outra semifinal, entre Japão e Suécia, se dará no mesmo dia, na Commerzbank Arena, em Frankfurt, às 15h45. "Somos um time e temos um acordo para chegar ao topo. Podemos superar qualquer coisa e estamos cheias de confiança", afirmou Hope Solo.