Esportes

Em jogo ruim, Santos vence o América-MG e salta na tabela

Da Redação ·
 Em jogo muito ruim no Pacaembu, Peixe vence Coelho e salta na tabela
fonte: Divulgação
Em jogo muito ruim no Pacaembu, Peixe vence Coelho e salta na tabela

oques rápidos, criatividade, jogadas de efeito para empolgar a torcida? Nada disso. Santos e América-MG castigaram a bola neste sábado à noite, no Pacaembu, em jogo atrasado da sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O que se viu foram vários erros de passe, chutes tortos, muitas faltas, furadas, divididas fortes e quase nenhuma jogada lúcida. O jogo foi tão ruim que o único gol da partida, a favor do Peixe, foi marcado pelo zagueiro Anderson, do Coelho, em jogada atrapalhada.

continua após publicidade


Com o resultado, o Santos deu um salto na tabela. Saiu da 17ª para a 11ª posição, agora com oito pontos e um jogo a menos que a maioria de seus concorrentes (o clássico contra o Corinthians, que seria disputado no último dia 19, passou para 10 de agosto). O Coelho segue na zona de rebaixamento. Está em 18º, com cinco pontos.
Gol contra dá vantagem ao Peixe


Os dois times entraram em campo buscando sair do grupo dos quatro últimos colocados, apesar de o Santos ter entrado em campo com a vantagem de um jogo a menos que o América-MG. Marcação sempre forte e atenta, tentando sufocar as saídas de bola do Coelho. Ao menos nos minutos oficiais, o Peixe mostrou que voltou a dar todas as atenções ao Brasileirão, após a ressaca pela conquista da Taça Libertadores - no primeiro duelo após o título, a equipe foi derrotada pelo Figueirense (2 a 1).

continua após publicidade

Para melhorar as coisas para o Peixe, logo aos seis minutos, o zagueiro Anderson, mostrando total desatenção, acabou marcando um gol contra de forma bisonha. Sozinho, ele poderia até dominar o cruzamento de Danilo, mas acabou cabeceando para a própria meta.


O América tentava sair em velocidade para o jogo, mas tinha dificuldades para entrar na área santista. Até chegou a arriscar chutes de fora, mas Rafael não fez nenhuma defesa difícil. A dupla de ataque do Coelho, formada por Fábio Júnior e Alessandro, estava isolada à frente, pois Rodriguinho, bem marcado, não conseguia se aproximar. Assim, era comum ver um dos homens de frente, Fábio Júnior, principalmente, voltando para buscar a bola na intermediária.

continua após publicidade


Já o Peixe, ao contrário do que ocorreu na última quarta-feira, em Florianópolis, esteve bem mais atento. Tudo bem que voltou a apresentar dificuldade na armação de jogadas. Alex Sandro, que é lateral-esquerdo, foi escalado no meio para puxar o time à frente. Só que, como ala, ele tem o hábito de carregar demais a bola, o que acabou atrapalhando as jogadas em determinados momentos. Um exemplo da falta que Elano, Ganso e Neymar, todos servindo à Seleção Brasileira, fazem à equipe.


Cabia então ao time alvinegro depender de alguma investida mais esperta de Arouca e Danilo, que acabou saindo, machucado, ainda no primeiro tempo. No entanto, foram poucas as oportunidades em que os volantes apareceram bem. Em uma delas, a bola foi passada para Pará, que apareceu livre, de frente para o goleiro, e conseguiu fazer o mais difícil: chutou para fora.