Esportes

Felipe Massa diz que não poderia estar melhor

Da Redação ·
O piloto brasileiro, porém, admitiu que correu com a sensação de que não poderia falhar em meio à desconfiança
fonte: Ali Haider/EFE
O piloto brasileiro, porém, admitiu que correu com a sensação de que não poderia falhar em meio à desconfiança

O brasileiro Felipe Massa comentou, nesta quarta-feira, em seu blog no site oficial da Ferrari, que não poderia ter feito um retorno melhor à Fórmula 1 do que o que teve no GP do Bahrein, no último domingo, na prova de abertura da categoria em 2010. Após largar em segundo lugar, ele terminou na mesma posição e viu o companheiro de equipe, Fernando Alonso, festejar a vitória.s

continua após publicidade

A prova do último domingo foi a primeira disputada pelo brasileiro desde quando ele sofreu um grave acidente no treino oficial do GP da Hungria, em julho do ano passado, que acabou o deixando de fora do restante da última temporada.

Massa ainda assegurou que não teve nenhuma sequela provocada pelo acidente, que chegou a colocar em dúvida se poderia o atrapalhar em seu retorno à categoria. "Nunca tive dúvidas sobre meu condicionamento, porque tudo que fiz foi exatamente como era antes do acidente", ressaltou o brasileiro.

continua após publicidade

"Seria impossível ter um melhor começo de temporada e obter o máximo de pontos (possíveis) de uma corrida e isso é exatamente o que Fernando (Alonso) e eu conseguimos no Bahrein. Esperei tantos meses por esta primeira corrida, mas estava mais animado do que nervoso", comentou Massa no trecho inicial do texto que postou em seu blog.

O piloto brasileiro, porém, admitiu que correu com a sensação de que não poderia falhar em meio à desconfiança em relação a qual era a sua real condição técnica e física, já que esta foi a sua primeira corrida após o acidente na Hungria. "Se eu tivesse cometido um erro, algumas pessoas diriam imediatamente algo como ''veja, ele não é mais o mesmo''", disse.

Entre outras coisas, Massa também lembrou que o final de semana no Bahrein confirmou o prognóstico apresentado nos testes de fevereiro, quando Ferrari, Red Bull, McLaren e Mercedes foram os principais destaques entre as equipes da categoria. As oito primeiras posições na corrida do último domingo foram ocupadas por pilotos destas equipes.