Esportes

Cruzeiro é campeão mineiro em cima do Atlético-MG

Da Redação ·
 Este é o time do Cruzeiro que foi campeão em cima do Atlético-MG, impendindo o bi do arquirrival
fonte: Gazeta Press
Este é o time do Cruzeiro que foi campeão em cima do Atlético-MG, impendindo o bi do arquirrival

O Cruzeiro fez deste domingo (15) um dia especial para sua torcida. Na decisão do Campeonato Mineiro, o time azul derrotou o arquirrival Atlético-MG por 2 a 0 e não apenas ficou com o título, mas acabou com o sonho do Galo de manter sua hegemonia e ser bicampeão estadual. Isso tudo na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, lotada apenas por cruzeirenses - isso porque os dois times concordaram de ter apenas uma das torcidas em cada jogo da decisão, e hoje era a vez da Raposa.

continua após publicidade

O cenário não começou favorável ao Cruzeiro, que perdeu o primeiro jogo da decisão por 2 a 1 e veio para o segundo confronto sem seu principal jogador, o meia argentino Montillo, que levou um controverso cartão vermelho e foi suspenso. Já Thiago Ribeiro, que ficou afastado por uma contusão, voltou ao time. Soma-se a toda pressão o fato de o time azul ter sido recentemente eliminado na Libertadores. A cobrança era por resultados melhores.

No Atlético, a pressão era outra. Atual campeão mineiro, o time alvinegro queria manter a hegemonia contra o maior rival e defender o título. Além disso, estava à prova a juventude do Galo, que dispensou jogadores experientes e apostou em nomes como Fillipe Soutto, Giovanni Augusto e Serginho. Outro jovem talento que também começou jogando foi o goleiro Renan Ribeiro, que era dúvida por ter levado uma bolada no olho nos treinos. Mancini sentiu dores, mas também começou jogando. Richarlyson, que estava suspenso, foi opção no banco.

continua após publicidade

O primeiro tempo teve algumas boas chances, mas ficou mesmo no 0 a 0. Pelo Cruzeiro, o experiente Roger - que formou o setor ofensivo do meio-campo com Gilberto - teve duas boas chances, aos 22min, na pequena área, e aos 29min, de falta. Em ambas, ele obrigou Renan Ribeiro a fazer boas defesas.

Depois duas boas chances do Galo. Magno Alves invadiu a área com perigo, mas foi bloqueado por Gil, aos 32min. Depois, Giovanni matou no peito o cruzamento de Guilherme Santos e bateu, mas mandou para fora. Antes do apito final, em um intervalo de apenas dois minutos, Mancini e Serginho cometeram faltas duras e levaram, cada um, um cartão amarelo.

Apesar de ter o resultado a seu favor, o técnico Dorival Jr. mexeu no Atlético no intervalo: saíram Mancini e Renan Oliveira, entraram Richarlyson e Cláudio Leleu. Não adiantou: quem teve outra chance foi o Cruzeiro, com Roger, aos 14min. Ele recebeu na área e bateu no cantinho e mandou para fora, tirando tinta da trave. A terceira alteração do Galo veio logo depois, aos 16min: Bernard assumiu o lugar de Guilherme Santos e, logo de cara, tomou o amarelo. 

continua após publicidade

Depois, foi a vez de o lado azul fazer mudanças: aos 18min, André Dias entrou na vaga de Everton, e aos 27min Fabrício pegou o lugar de Henrique em campo. Adivinha só? O mesmo efeito: quem teve a boa chance foi o Galo. Magno Alves recebeu sozinho, livre de marcação e invadiu a área. Só que ele quis driblar o goleiro e acabou perdendo a bola...

"Quem não faz, leva", certo? Já ouviu o ditado? Pois é. Pouco depois de Magno Alves perder o gol, aos 30min do segundo tempo, o cruzeirense Wallyson invadiu a área do time rival e bateu rasteiro no canto, abrindo o placar. Minutos depois, o cansado Roger deu lugar a Léo. E, apesar do gol marcado, quem dominou o fluxo do jogo e pressionou por mais um gol foi o Cruzeiro.

Ainda deu tempo de Serginho levar o cartão vermelho, aos 41min, e Gilberto bater falta com força e sacramentar a vitória do Cruzeiro, por 2 a 0, no minuto seguinte. O próprio Gilberto e Roger, fora de campo, também conseguiram ser expulsos no finzinho.

Caso os dois times empatem no saldo de gols nas duas partidas da final, não é o gol marcado fora de casa que desempata no Campeonato Mineiro - mas sim a melhor campanha na fase anteior. Nem precisou. Deu Cruzeiro.