Esportes

STJD julga recurso e impede virada de mesa na Série B

Da Redação ·
O sonho do Brasiliense de continuar no Campeonato Brasileiro da Série B terminou, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro. Por seis votos a um, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve a absolvição do Duque de Caxias em última instância no recurso que poderia tirar pontos do time carioca, o que favoreceria o clube do Distrito Federal. O único voto contrário foi o do presidente do STJD, Rubens Approbato Machado. A ação foi motivada pela absolvição do clube carioca após ter escalado volante Leandro Chaves no empate por 1 a 1 contra o ASA-AL, pela Série B do Brasileiro de 2010. Na ocasião, o jogador estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo e deveria ter cumprido suspensão automática. O clube já havia sido absolvido pelo STJD em primeira instância. A alegação foi que não havia sido informado pela CBF ou pelo Ipatinga, antigo clube do jogador, pelo qual ele havia recebido um cartão amarelo durante as primeiras rodadas da Série B. O procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt abriu o julgamento e se mostrou favorável à punição para o Duque de Caxias, alegando que o clube sabia dos cartões que o jogador recebeu. No entanto, o advogado do time carioca, Domingos Moro, convenceu os relatores da inocência do clube sob o argumento de que não há no site da CBF nenhuma contagem oficial de cartões. O Brasiliense encerrou a Série B com 46 pontos, na 17.ª colocação, enquanto o Duque de Caxias foi o 11.º colocado, com 50. Por isso, se a punição fosse confirmada, o clube carioca perderia seis pontos e seria rebaixado, reconduzindo o Brasiliense à Série B.
continua após publicidade