Esportes

Cruzeiro sofre primeira derrota na Libertadores e é eliminado pelo Once Caldas

Da Redação ·
 Roger foi expulso aos 30min do primeiro tempo após cometer falta dura
fonte: Carlos Alberto/Hoje em Dia
Roger foi expulso aos 30min do primeiro tempo após cometer falta dura

Em noite trágica para o futebol brasileiro na Libertadores, a torcida do até então invicto Cruzeiro viveu o que parecia impossível nesta quarta-feira (4). Depois de vencer o Once Caldas por 2 a 1 na partida de ida, na Colômbia, o time mineiro poderia até perder por 1 a 0 para chegar às quartas de final. Mas os colombianos fizeram mais. Em plena Arena do Jacaré, ganharam por 2 a 0 e eliminaram aquele que era o melhor time da competição.

continua após publicidade

Antes da eliminação do Cruzeiro, o Inter já havia dado adeus à competição depois de perder por 2 a 1 para o Peñarol, em Porto Alegre. Também nesta quarta, Fluminense e Grêmio perderam e caíram.

Com o resultado, o Once Caldas manteve a invencibilidade atuando fora de seus domínios, nesta edição da libertadores. Nas cinco exibições da equipe colombiana fora de casa, o time de Manizales empatou três e venceu duas.

continua após publicidade

Sem poder contar com os atacantes Thiago Ribeiro, Wallyson e Brandão, todos lesionados, o técnico Cuca optou por uma formação ofensiva composta pelo paraguaio Ortigoza e pelo argentino Farías, que foi substituído ainda no primeiro tempo pelo técnico Cuca, que precisou recompor o meio-campo, após a expulsão do armador Roger aos 30min.

Jogando em casa, o Cruzeiro queria evitar surpresas, por isso, começou a partida pressionando os colombianos. A equipe celeste tentou dominar as ações no meio-campo, mas errou muitos passes e não conseguiu chegar com qualidade no ataque.

Explorando o toque de bola, característica do futebol colombiano, o Once Caldas diminuiu o ritmo do jogo e passou a tentar forçar o erro do Cruzeiro para chegar ao gol.

continua após publicidade

Aos 30min, a situação do Cruzeiro ficou complicada após a expulsão do armador Roger, que levou o segundo cartão amarelo, frustrando a atriz e esposa do jogador, Deborah Secco, que acompanhou o jogo na Arena do jacaré. Aos 34min, Rentería fez jogada individual e em um toque por cobertura acertou o travessão do arqueiro Fábio.

A única chance do Cruzeiro em todo o primeiro tempo, só veio aos 44min, com o atacante paraguaio Ortigoza, que recebeu assistência de Gilberto, mas na hora de concluir, faltou qualidade. A jogada serviu para que os mineiros reconquistassem o apoio do torcida para a etapa complementar.

Mesmo contando com a força que vinha das arquibancadas, o Cruzeiro não conseguiu reagir e o panorama do segundo tempo, pouco foi alterado. Até que, aos 11min, o meia Carbonero também foi expulso de campo, igualando o número de atletas, o que deu mais tranquilidade para a equipe celeste.

continua após publicidade

Mas aos 21min, depois de cobrança de escanteio pela esquerda, Amaya subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça para abrir o placar na Arena do Jacaré.

Aos 26min, o que parecia impossível acontece em Sete Lagoas. O Once Caldas chegou ao segundo gol, com Moreno, que aproveitou rebote da zaga cruzeirense para ampliar o marcador para os colombianos. Com desvantagem no placar, o Cruzeiro passou a pressionar e na base da raça e da vontade tentava chegar ao gol que levaria a decisão da vaga paras os pênaltis, mas as oportunidades que surgiram não foram aproveitadas.