Esportes

Corinthians precisa decidir no 1.º jogo, diz Bruno César

Da Redação ·
Depois de passar no sufoco pelo Palmeiras, nos pênaltis - após 1 a 1 no tempo normal -, o Corinthians enfrenta agora o embalado Santos na decisão do Campeonato Paulista. O time santista é tido por muitos como favorito e decidirá o título em casa. Por isso, o meia Bruno César apontou a importância de fazer uma boa partida no Pacaembu, neste domingo, no primeiro confronto da final. "É complicado, né, você estar decidindo na casa do adversário, mas a gente tem que pensar no primeiro jogo, que é na nossa casa, diante da nossa torcida. Tenho certeza que será muito importante a gente fazer acontecer no primeiro jogo para levar uma vantagem para a Vila Belmiro", disse o jogador corintiano, nesta terça-feira, à TV Bandeirantes. O meia vive uma situação um pouco desconfortável no Corinthians. Foi negociado com o Benfica, para onde vai em julho, no início da temporada, quando estava na reserva. Com o acerto já concluído, reconquistou a posição de titular, mas segue jogando pressionado pela torcida, que cobra empenho dele após o atleta sacramentar seu adeus ao Parque São Jorge. "Creio que a responsabilidade de estar jogando no Corinthians é sempre grande. Fui vendido e muitas coisas passam na sua cabeça neste momento. Sair de um clube da grandeza do Corinthians e estar indo para outro é sempre complicado, mas quero sair bem e com o título. Espero um dia poder voltar a jogar aqui e também quero sair bem com os nossos companheiros, que é muito importante", afirmou. Para chegar às semifinais, contra o Palmeiras, o Corinthians havia passado pelo Oeste, com boa atuação do meia. "Graças a Deus está tudo dando certo novamente. Estou feliz e acho que fiz um bom jogo contra o Oeste, e no domingo foi um jogo atípico de clássico. O importante foi classificar e agora buscar o título", analisou Bruno César. Caso conquiste o título, o Corinthians vencerá seu primeiro Campeonato Paulista desde 2009, quando também venceu o Santos na decisão. Um dos remanescentes daquela época, Chicão agora é o capitão da equipe - substituindo William, que se aposentou - e não escondeu a ansiedade em levantar seu primeiro troféu pelo clube nesta condição. "É uma honra ser capitão do Corinthians. Se eu levantar o titulo ficarei feliz, contente. A gente precisa respeitar a equipe do Santos, mas vamos em busca do título", disse o jogador, também nesta terça, à TV Bandeirantes.
continua após publicidade