Esportes

Santos vence América-MEX e abre vantagem nas oitavas

Da Redação ·
Paulo Henrique Ganso marcou um belo gol para o Santos contra o América do México
fonte: Arquivo
Paulo Henrique Ganso marcou um belo gol para o Santos contra o América do México

Sob os olhares do Rei Pelé, presente nas tribunas da Vila Belmiro, o Santos fez a lição de casa nesta quarta-feira e abriu vantagem no confronto das oitavas de final da Copa Libertadores, ao derrotar o América, do México, por 1 a 0, diante de sua torcida.


A vitória, ainda que pelo placar mínimo, dá ao time brasileiro a vantagem de jogar por um empate na partida da volta, na próxima terça-feira, no México. O América, que poupou alguns titulares de olho no Campeonato Mexicano, aposta no jogo em casa para reverter o resultado.


Antes do segundo duelo das oitavas de final, o Santos voltará a campo neste sábado para enfrentar o São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista, no Morumbi. Se vencer, garante vaga na decisão do Estadual e espera pelo vencedor do clássico entre Palmeiras e Corinthians, que jogarão no domingo.


O JOGO - Buscando abrir vantagem para o jogo da volta, o Santos foi para o ataque desde os primeiros instantes da partida. Apresentava maior presença no setor ofensivo, sem dar chance ao rival no meio-campo, mas quase não levava perigo ao gol mexicano.


As poucas oportunidades que surgiam eram neutralizadas pela boa marcação do América. Com dificuldade para abrir espaço, o Santos valorizava as trocas de passe, mas sem descuidar da defesa, revelando maior apuro tático, o que contrastava com suas atuações na fase de grupos.


Aos poucos, o toque de bola santista começou a dar resultados. Envolvida pelo maior volume de jogo do rival, a defesa mexicana perdeu o ímpeto do início da partida e começou a ceder espaço. Danilo criou a primeira boa chance de gol da partida, aos 34, ao bater de fora da área, por cima do travessão.


Quatro minutos depois, Ganso também apostou na finalização de longe e foi mais feliz que Danilo. O meia recebeu assistência de Neymar na entrada da área, dominou com categoria e bateu rasteiro no canto esquerdo do goleiro Ochoa: 1 a 0.


Em desvantagem, o América reagiu no segundo tempo e buscou mais o ataque, equilibrando a partida. A mudança na postura dos visitantes abriu espaço para o Santos no ataque. Logo aos 2 minutos, Zé Eduardo quase marcou o segundo gol, ao chutar rente à trave esquerda do goleiro mexicano, depois de receber passe de Ganso.


As oportunidades se sucediam no ataque, mas o time santista não conseguia aumentar a vantagem no placar. Elano desperdiçou duas chances, em perigoso chute da entrada da área, e em cobrança de falta, aos 27 minutos. Na sequência, Jonathan invadiu a área pela direita, escapou da marcação e quase marcou. Seu chute foi desviado para fora.


Insatisfeito com a vantagem mínima no marcador, o técnico Muricy Ramalho tentou melhorar a movimentação do setor ofensivo com as entradas de Alan Patrick e Adriano nos minutos finais. Sem sucesso, o treinador precisou se contentar com o placar de 1 a 0.


Ficha Técnica:


Santos 1 x 0 América-MEX


Santos - Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Elano (Adriano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo (Alan Patrick). Técnico: Muricy Ramalho.


América - Ochoa; Cervantes (Layun), Mosquera, Valenzuela e Rojas; Reyes, Olivera (Sánchez), Rosinei e Vuoso (Reyna); Martínez e Márquez. Técnico: Carlos Reinoso.


Gol - Paulo Henrique Ganso, aos 38 minutos do primeiro tempo.


Cartões amarelos - Danilo, Adriano (Santos); Rojas, Mosquera (América).


Cartão vermelho - Layun (América).


Árbitro - Jorge Larrionda (Fifa-Uruguai).


Renda - Não disponível.


Público - 11.417 pagantes.


Local - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

continua após publicidade