Esportes

Palmeiras vence e quatro grandes decidem Paulistão

Da Redação ·
 Palmeiras vence e quatro grandes decidem Paulistão
fonte: Leo Pinheiro - Terra.com
Palmeiras vence e quatro grandes decidem Paulistão

O Campeonato Paulista terá os quatro grandes clubes do Estado em suas semifinais. Na noite deste domingo, o Palmeiras garantiu a sua classificação ao vencer o Mirassol por 2 a 1 no Pacaembu. Na próxima etapa, vai pegar o Corinthians, provavelmente no domingo que vem. Como teve melhor campanha na fase de classificação, o time alviverde terá o mando de campo. São Paulo e Santos se enfrentam na outra chave.


Assim como seus maiores rivais, o Palmeiras também sofreu para se classificar. Mesmo com um a mais em campo durante a maior parte do segundo tempo de jogo, levou pressão no final, o que não chegou a por em risco sua vaga.


Com a eliminação do Mirassol, ficam definidos também os participantes do Título do Interior. A Ponte Preta pega o São Caetano e o Oeste encara o Mirassol. As semifinais acontecem em jogo único.


O JOGO - Apenas um pouco antes da partida é que Felipão confirmou a equipe do Palmeiras sem Thiago Heleno e Cicinho. Leandro Amaro e João Vitor começaram jogando - Márcio Araújo foi pra direita. No gol, Deola foi mantido como titular, deixando Marcos no banco de reservas.


Buscando abrir o placar e matar o jogo o quanto antes, o Palmeiras começou pressionando e assustando, principalmente pelos pés de Luan. Aos 5 minutos, ele recebeu na área, tirou do marcador e bateu para defesa elástica de Fernando Leal.


O goleiro, porém, nada pôde fazer para impedir que o Palmeiras abrisse o placar aos 10 minutos. Valdivia driblou Luis Henrique e experimentou de muito longe. A bola fez curva e Fernando Leal nem tentou chegar, ficando só olhando ela entrar no seu ângulo direito.


Em outro chute cheio de curva, dessa vez de Marcos Assunção, em cobrança de falta, Leal teve trabalho, mas conseguiu fazer boa defesa, mesmo dando rebote. Quando Valdivia cruzou rasteiro da esquerda, o goleiro passou pela bola, mas Tinga também não conseguiu alcançar de carrinho.


Aos 22 minutos, Danilo fez falta em Serginho e, em seguida, chutou o adversário no chão. Só levou o amarelo do árbitro Guilherme Ceretta de Lima. Também amarelado, Esley foi substituído por Marcelinho aos 32 e deixou o campo esbravejando contra o técnico Ivan Batiello.


A decisão do treinador, porém, se mostrou acertada. Por que foi o jogador emprestado pelo Corinthians que empatou o jogo. Serginho bateu escanteio pela esquerda, Luis Henrique desviou com classe no meio da área e Marcelinho só completou para o gol no segundo pau.


Na volta do intervalo, duas modificações táticas. No Mirassol, Daniel Marques entrou e deixou o time com três zagueiros. No Palmeiras, Márcio Araújo virou volante e João Vitor foi para a esquerda. O novo cenário foi melhor para os donos da casa.


Aos 11 minutos, Márcio Araújo pegou um rebote na entrada da área, bateu firme no canto direito, rasteiro, e voltou a colocar o Palmeiras na frente. Dois minutos depois, a situação ficou ainda melhor, já que o principal jogador do Mirassol, Xuxa, fez falta em Kleber, levou o segundo amarelo e acabou expulso pelo árbitro Guilherme Ceretta.


Sem nada a perder, o Mirassol não deixou o fato de jogar com um a menos influenciar no esquema ofensivo do time do interior. O Palmeiras passou a explorar contra-ataques e poderia ter chegado ao terceiro gol aos 22 minutos, quando Luan foi lançado em velocidade, entrou na área e, ao invés de tentar driblar Leal preferiu tocar na saída do goleiro. Mandou para fora.


No final, o Mirassol pressionou, bateu falta com o seu goleiro tentando cabecear na área palmeirense, mas não evitou a eliminação.


FICHA TÉCNICA:


Palmeiras 2 x 1 Mirassol


Palmeiras - Deola; Márcio Araújo, Leandro Amaro, Danilo e Rivaldo; João Vitor, Marcos Assunção, Valdivia (Lincoln) e Tinga (Chico); Luan e Kleber. Técnico - Luiz Felipe Scolari.


Mirassol - Fernando Leal; Samuel (Daniel Marques), Dezinho, Luis Henrique e Diego; Magal, Jairo, Esley (Marcelinho) e Xuxa; Serginho (Renato Peixe) e Wellington Amorim. Técnico - Ivan Batiello.


Gols - Valdivia, aos 10, e Marcelinho, aos 40 minutos do primeiro tempo; Márcio Araújo, aos 11 minutos do segundo tempo.

continua após publicidade

Árbitro - Guilherme Ceretta de Lima.

Cartões amarelos - Tinga, Danilo, Rivaldo, Xuxa, Dezinho e Esley.

continua após publicidade

Cartão vermelho - Xuxa.

Renda - R$ 466.682,00.

Público - 16.653 pagantes (17.538 total)

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.