Esportes

Na China, rivais lutam para encerrar domínio de Sebastian Vettel

Da Redação ·
 Vettel é o grande temor do GP de Xangai
fonte: Divulgação
Vettel é o grande temor do GP de Xangai

A temporada começou com duas corridas movimentadas, mas que tiveram o mesmo fim: vitórias fáceis de Sebastian Vettel, atual campeão da Fórmula 1. O alemão chega a Xangai, palco do GP da China, com 100% de aproveitamento em 2011, um carro que é tido como o melhor do ano e com os adversários loucos para acabar com sua hegemonia. Quem pinta como sua principal rival é a McLaren, que venceu a corrida no ano passado com o inglês Jenson Button, atual vice-líder do campeonato, 24 pontos atrás de Vettel. A prova está marcada para domingo, às 4h (de Brasília).
 

continua após publicidade

- Temos de manter a boa fase, levar para a próxima corrida. Estou orgulhoso do que fizemos, mas não podemos parar de forçar - disse Vettel após vencer na Malásia.
 

O alto desgaste de pneus já deu as caras na Malásia, onde a maioria dos pilotos fez três paradas nos boxes. A chuva não apareceu, mas promete pintar neste fim de semana na China, de acordo com a previsão do tempo. O asfalto de Xangai também é bastante abrasivo, o que torna a corrida ainda mais crítica para a nova fabricante (a Rede Globo transmite ao vivo o treino na madrugada de sábado e a prova no domingo).

continua após publicidade

Sinal verde
 

Sebastian Vettel: Atual campeão da Fórmula 1, Vettel venceu as duas primeiras provas da temporada, tem 100% de aproveitamento e abriu 24 pontos de vantagem para Jenson Button, o segundo colocado. Motivado pelo título, pelos triunfos e com o ótimo carro da RBR nas mãos, parece distante o momento da perda da supremacia. "Temos de manter a boa fase", diz ele.


Sinal vermelho
 

Williams: Inovou com o câmbio supercompacto, mas vem fazendo uma temporada pífia. Rubens Barrichello e Pastor Maldonado sofrem com o FW33, principalmente nos treinos classificatórios, em uma volta lançada. Os carros da equipe ainda não completaram uma corrida sequer e tiveram problemas mecânicos na Austrália e na Malásia. Situação começa a se complicar.