Esportes

Fabiana Murer anuncia calendário para temporada

Da Redação ·
A saltadora Fabiana Murer divulgou nesta quarta-feira seu calendário para a temporada 2011. Atual campeã mundial indoor do salto com vara, a brasileira terá como principal objetivo neste ano a disputa do Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, entre 27 de agosto e 4 de setembro. Todas as competições até agosto servirão de preparação para o Mundial, incluindo o circuito da Diamond League, conquistado por Fabiana em 2010. "A maioria das competições que farei na Europa são da Diamond League, mas meu objetivo este ano não é vencer o circuito, como em 2010, mas sim buscar um bom resultado, sempre visando ao Mundial", explicou a saltadora. Sua caminhada rumo ao Mundial começará pelo Brasil, no Grand Prix do Rio de Janeiro, no dia 26 de maio. Na sequência, ela disputará dois GPs em junho, em Oslo, na Noruega, no dia 9, e Rehlingen, na Alemanha, no dia 13. Em julho, ela competirá em Birmingham, na Inglaterra, no dia 10, e Estocolmo, na Suécia, no dia 29. Destes, somente o torneio em Rehlingen não integra a Diamond League. Ainda pelo circuito, Fabiana competirá em Londres, no dia 5 de agosto, e em Zurique, no dia 8 de setembro, já depois do Mundial da Coreia, encerrando sua temporada na Europa. Confiante em uma boa temporada de Fabiana, o técnico Elson Miranda já estabeleceu as metas para os torneios preparatórios antes do Mundial. "Vamos buscar os 4,90 metros e ser consistentes nas marcas, focar totalmente no Mundial, usar as competições importantes para crescer na prova, para buscar resultados, sem a pressão de somar pontos para a Diamond League", comentou. Para o treinador, a saltadora tem boas chances de subir ao pódio na Coreia. "Só não dá para saber a cor da medalha. Acho que vai ser um Mundial mais forte do que o último e que os 4,75 m que deram a vitória à polonesa Anna Rogowska naquela época podem nem levar a atleta ao pódio", avaliou. Fabiana também espera uma competição mais difícil neste ano. "Vou buscar uma medalha, mas sei que, se tudo der certo em termos de condições climáticas, o Mundial de Daegu será mais difícil do que o de Berlim", ponderou.
continua após publicidade