Esportes

Interino do Flu diz que time resgatou confiança perdida

Da Redação ·
O técnico interino do Fluminense, Enderson Moreira, afirmou que a vitória por 3 a 2 sobre o América-MEX, na última quarta-feira à noite, no Engenhão, foi fruto da confiança que os jogadores conseguiram recuperar depois de a mesma ficar abalada por fatos que conturbaram o ambiente do clube, como por exemplo a saída do técnico Muricy Ramalho. O resultado obtido contra o time mexicano manteve as chances de classificação do Fluminense à próxima fase da Copa Libertadores e elevou o moral da equipe, que ficou ainda mais abalado após a derrota por 2 a 0 para o Boavista, no último sábado, pela rodada passada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. "Essa vitória foi fruto muito dessa confiança deles mesmo, principalmente de resgatar a confiança naquilo que eles realmente apresentam, um grupo extremamente qualificado, com atletas consagrados", ressaltou o treinador, para em seguida garantir que o time está preparado para bater o Nacional, no próximo dia 6, no Uruguai, pela penúltima rodada do Grupo 3 da Libertadores. "Ficamos a dois pontos do líder (Argentinos Juniors) e a gente tem um confronto direto já com o próximo adversário, que é o Nacional, e a gente está na briga. É um grupo maduro, acostumado a grandes decisões, e não é um grupo que tem dificuldades de poder fazer jogos fora de casa. Por isso temos que acreditar que temos condições de fazer um grande jogo no Uruguai e dar o encaminhamento à nossa classificação", reforçou o comandante. Moreira ainda destacou que a força mental e a dedicação dos jogadores nos treinos que antecederam o jogo contra o América foram fundamentais para o triunfo da última quarta. "Durante esses dois dias eu comentei com alguns atletas que o que poderia amenizar um pouquinho tudo que tem acontecido é a vitória. Por mais que tenham tido alguns problemas, alguns desencontros, os atletas se mantiveram sempre muito focados nesses dois dias. Os dois treinamentos foram de muita qualidade, com o empenho de todos. A gente viu que, mesmo fazendo mudanças, todos apoiaram essas decisões que eu teria que tomar nesse curto espaço de tempo", disse o interino, admitindo que não fica chateado com o fato de que em breve terá de ceder seu espaço a um novo treinador que assumirá o cargo de técnico de forma efetiva. "Eu sei que o meu momento vai chegar, mas eu não tenho pressa alguma. O que eu quero é contribuir ao máximo para que o próximo treinador possa ter tranquilidade para desenvolver o seu trabalho", admitiu. Na última quarta-feira à tarde, Fluminense e Abel Braga confirmaram o acerto para que ele assuma o comando do time a partir de maio, quando acaba seu contrato com Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos. O presidente do clube carioca, Peter Siemsen, disse que não vê problema em esperar dois meses pela chegada do novo treinador.
continua após publicidade