Esportes

Zenit promete investigar racismo contra Roberto Carlos

Da Redação ·
O Zenit São Petersburgo prometeu, nesta quarta-feira, investigar um incidente racista que envolveu o brasileiro Roberto Carlos, do Anzhi Makhachkala, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Russo. Jornais russos publicaram uma foto no qual um torcedor oferece uma banana ao ex-lateral-esquerdo do Corinthians. O suposto ato de racismo ocorreu antes do jogo realizado no Estádio Petrovsky, de São Petersburgo, onde o Zenit venceu o Anzhi Makhachkala por 2 a 0. "Em relação à publicação de uma foto na qual um homem faz um gesto antiético para o capitão do Anzhi, Roberto Carlos, o Zenit está conduzindo uma investigação sobre o episódio junto com a polícia", afirmou o clube russo, por meio de comunicado publicado em seu site oficial. No mesmo comunicado, o Zenit afirmou que "intolerância racial é inaceitável" e lembrou que "o futebol une todas as pessoas independentemente da sua condição social, cor da pele ou confissão". Questionado sobre o assunto, Roberto Carlos disse que não se ofendeu e que não ficou triste pelo ocorrido, lembrando que "em 37 anos já viu de tudo" no futebol. Por causa da ofensa, a Federação Russa de Futebol também prometeu investigar o caso. Se for condenado pelo ocorrido, o Zenit poderá ser multado, jogar partidas sem público ou até mesmo perder os pontos que conquistou em campo.
continua após publicidade