Esportes

Sem acordo, Santos já admite perder Ganso

Da Redação ·
Paulo Henrique Ganso continua insatisfeito no Santos. Nesta terça-feira, o clube, o atleta e a DIS (empresa que detém 45% dos direitos do jogador) se reuniram, mas não chegaram a um acordo sobre a renovação de contrato do meia. Para piorar a situação, ele deixou claro ao presidente da equipe, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, seu desejo de atuar no futebol europeu. "Ele manifestou seu sonho de jogar na Europa, o que é compreensível. A conversa foi esclarecedora. Colocamos ao jogador a nossa proposta e o que pensamos do desejo dele de um dia jogar lá fora e acho que ele saiu daqui suficientemente esclarecido. Ele pediu um tempinho para pensar. Agora estamos aguardando e esperamos que seja rápida [a resposta]", afirmou o presidente santista. O Santos ofereceu a Ganso um salário de R$ 400 mil mensais (hoje, ele recebe R$ 130 mil). No entanto, não houve acordo sobre o novo valor da multa rescisória, atualmente fixada em 50 milhões de euros (cerca de R$ 118 mi). A intenção do jogador era baixar o valor para pelo menos 30 milhões de euros (aproximadamente R$ 71 mi), mas o clube não aceitou. "Dissemos que não faz o menor sentido o Santos reduzir a multa porque você reduz a multa se quiser vender, e o Santos não quer vender, nem ceder os direitos. Mas o Santos admite a possibilidade de, depois de algum período, sentar e estudar a possibilidade. Só que a cláusula da multa é irrevogável e irremovível. Foi assinada pelos dois lados e continua valendo", explicou o dirigente. Luís Álvaro, contudo, não descartou liberar o atleta caso surja uma proposta do interesse do Santos, provavelmente na janela de transferências do futebol europeu, no meio do ano. "Vamos analisar as propostas quando elas existirem, mas não há um prazo para que ele saia", ponderou o presidente, que aguarda a resposta de Ganso sobre a nova oferta salarial. "A bola agora está do lado de lá. Ele vai usar o tempo que precisar. O que nos deixa tranquilos é que existe um contrato em vigor. Ele está escalado para jogar quarta-feira e está disposto a jogar com todo talento que tem", completou. Na quarta, o Santos enfrenta o Mogi Mirim, na Vila Belmiro, pelo Paulistão.
continua após publicidade