Esportes

Santos perde do Colo Colo e se complica na Libertadores

Da Redação ·
 Jogadores do Colo Colo comemoram gol que deixou Santos em situação complicada para avançar
fonte: R7
Jogadores do Colo Colo comemoram gol que deixou Santos em situação complicada para avançar

Mesmo contando com Paulo Henrique Ganso e Neymar em campo, o Santos voltou a tropeçar na Copa Libertadores na noite desta quarta-feira. O time brasileiro não resistiu ao Colo Colo e foi derrotado por 3 a 2, de virada, em Santiago, no Chile. Elano, de falta, e Neymar marcaram os gols santistas.


O revés, após dois empates seguidos, deixa o Santos em situação complicada no Grupo 5. Com apenas dois pontos, a equipe santista ocupa a terceira colocação, à frente apenas do Deportivo Táchira, que também soma dois, mas apresenta menor saldo de gols. O Colo Colo assumiu a liderança, com seis pontos. O Cerro Porteño é o segundo, com cinco.


Para seguir com chances de avançar para a próxima fase, o Santos tentará se reabilitar diante do mesmo Colo Colo no dia 6 de abril, desta vez na Vila Belmiro. Na sequência, o adversário será o Cerro Porteño, também em casa. O último duelo na fase de grupos será realizado contra o Táchira.


O JOGO - Embalado por três vitórias seguidas no Paulistão, o Santos começou melhor nesta quarta e saiu na frente no placar ao aproveitar uma falha do goleiro Castillo logo aos quatro minutos. Elano arriscou de longe, em cobrança de falta, e surpreendeu o ex-jogador do Botafogo.


Empurrado pela torcida, o Colo Colo só se recuperou do gol sofrido aos 15 minutos. Mais calmo em campo, o time da casa passou a valorizar a posse de bola. Aos 16, chegou com perigo pela primeira vez. Jorqueda finalizou de fora da área e exigiu boa defesa de Rafael.


Aos poucos, o Colo Colo passou a encontrar espaços na defesa santista. E não demorou para obter a virada no placar. Aos 26, após rápida troca de passes na frente da área, Paredes recebeu dentro da área, trombou com Durval, levantou rapidamente e bateu por cima de Rafael: 1 a 1.


O segundo gol dos chilenos quase surgiu quatro minutos depois, em novo lance veloz de contra-ataque. Jorquera aproveitou sobra na entrada da área e, quase sem goleiro, bateu rente à trave esquerda de Rafael. Aos 34, Miralles não perdoou. Ele recebeu grande lançamento de Paredes e, dentro da área, mandou para as redes. O mesmo Miralles quase marcou o terceiro, ao ficar cara a cara com Rafael na área. O goleiro conseguiu desviar a bola para fora.


Em grande ritmo, o Colo Colo não dava espaços para o Santos. Neutralizava as investidas e Neymar no ataque e levava perigo constante à assustada defesa brasileira. Aos 31, o zagueiro Scotti subiu mais alto que Rodrigo Possebon (entrou no lugar de Léo, machucado) e cabeceou para o gol: 3 a 1.


Depois do susto, o Santos voltou mais atento e ofensivo no segundo tempo. Logo aos 3, Elano recebeu passe de Ganso e, cara a cara com Castillo, quase marcou. Na sequência, em jogada semelhante, Neymar recebeu na esquerda de Ganso, driblou o goleiro e anotou o segundo gol dos santistas.


O gol deu novo ânimo aos brasileiros. Ganso e Neymar cresceram em campo e movimentaram o ataque. Aos 14, o atacante quase empatou o jogo, ao aproveitar rebote do inconstante Castillo. Edu Dracena pegou a sobra, mas foi bloqueado no momento da finalização.


O Colo Colo, contudo, não baixou a guarda e, como aconteceu no primeiro tempo, ameaçava nos contra-ataques. Miralles, de voleio, explodiu no travessão logo aos 2 minutos, assustando Rafael. Aos 24, Paredes cabeceou rente à trave direita do goleiro santista. E, aos 37, Fuenzalida quase marcou de cabeça, por cobertura.


As investidas chilenas deixaram o jogo equilibrado mais uma vez. E impediu que o Santos impusesse uma pressão no ataque. Neymar, Maikon Leite, que entrara na vaga de Zé Eduardo, tentaram incendiar a partida, mas o Colo Colo mostrou eficiência e segurou a vantagem até o final.


O Santos volta a campo no final de semana, em rodada do Campeonato Paulista. O time vai enfrentar o Bragantino no sábado, longe de sua torcida.


Ficha Técnica:


Colo Colo-CHI 3 x 2 Santos


Colo Colo - Castillo; Cabión (Ormeño), Scotti, Cabrera e Jerez; Mena (Pavez), Salcedo (Wilchez), Fuenzalida e Jorquera; Paredes e Miralles. Técnico: Américo Gallego.


Santos - Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Rodrigo Possebon); Adriano, Danilo, Elano e Paulo Henrique Ganso (Keirrison); Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite). Técnico: Marcelo Martelotte (interino).


Gols - Elano, aos 4, Paredes, aos 26, Miralles, aos 34, e Scotti, aos 41 minutos do primeiro tempo. Neymar, aos 3 minutos do segundo tempo.


Cartões amarelos - Paredes, Mena, Scotti, Cabión, Cabrera (Colo Colo); Pará, Rodrigo Possebon, Neymar, Elano (Santos).


Árbitro - Sergio Pezzotta (ARG).


Renda e público - Não disponíveis.


Local - Estádio Monumental, em Santiago (Chile).

continua após publicidade