Esportes

Ronaldo oficializa sua despedida da carreira de jogador profissional

Da Redação ·
 O atacante Ronaldo durante entrevista  no CT do Corinthians
fonte: Reprodução
O atacante Ronaldo durante entrevista no CT do Corinthians

"Estamos prontos? Tem certeza de que estamos prontos?".

continua após publicidade

Foi assim que Ronaldo Fenômeno começou sua entrevista coletiva, aquela que marca sua despedida oficial como jogador de futebol.

O atacante fala neste momento no CT do Corinthians. Ele deixa claro que não reúne mais condições físicas para suportar o futebol profissional.

continua após publicidade

"Estou aqui hoje para falar que estou encerrando minha carreira como jogador profissional e dizer que esta carreira foi linda, maravilhosa, emocionante, tive muitas derrotas, inúmeroas vitórias, fiz muitos amigos, não lembro de ter feito nenhum inimigo.

Estou antecipando o fim da minha carreira por alguns motivos. Todos sabem do meu histórico de lesões. Tenho tido nos últimos dois anos uma sequência muito grande de lesões que vão de um lado para o outro, de uma perna para outra, de um músculo para outro. E essas dores me fizeram antecipar o fim da minha carreira.

Há quatro anos, no Milan, descobri que sofria de um distúrbio que se chama hipertireoidismo, um distúrbio que desacelera o seu metabolismo e que para controlar teria que tomar hormônios não permitidos no futebol, seria doping.

continua após publicidade

Muitos aqui devem estar arrependidos de ter feito muitas chacotas com meu peso, e eu não guardei mágoa de ninguém."

Em seguida, o atacante agradeceu todos os clubes, amigos, técnicos, jogadores e médicos da sua carreira.

Agradecimentos aos patrocinadores
"Fico feliz pelo projeto que idealizamos eu e o presidente em um café da manhã no Rio de Janeiro. Fabiano Farah, meu agente, discutia com o diretor de marketing do Corinthians. Apertamos as mãos e falamos, naquele momento, que eu seria do Corinthians, independentemente do acordo que seria feito. Eu assinaria o contrato em branco. Nos primeiros cinco meses não tivemos um patrocinador forte, até que depois chegou a Hipermarcas, que está com a gente até hoje."

continua após publicidade

Família
"Quero agradecer a minha família, a todos os críticos em geral, a todos vocês que me criticaram e me ajudaram a ser mais fortes em cada momento da minha vida."

Torcida
"Quero agradecer a toda torcida brasileira que torceu comigo, que chorou comigo quando chorei, que caiu comigo quando caí, mas desta torcida brasileira quero agradecer em especial à torcida do Corinthians porque eu nunca vi uma torcida tão empolgante, tão apaixonada, tão entregue assim a um time de futebol. Essa cobrança, algumas vezes, por resultados faz desta torcida um pouco agressiva, fora do controle, mas eu não me imagino ter vivido sem o Corinthians."

continua após publicidade

Libertadores
"Quero pedir desculpas por ter fracassado no projeto Libertadores, dizer que a história aqui foi linda, maravilhosa, e que continuarei ligado ao clube de alguma maneira. Quando fui falar com jogadores e com o Tite, agradeci cada minuto, cada segundo que estive com eles. E, como sempre fiz desde o primeiro dia que cheguei aqui, nos momentos mais difíceis vou entrar na frente deles para receber todo e qualquer bombardeio. Agora farei isso do lado de fora, talvez como menos força, porque sempre respondi dentro de campo."

Futuro
"Vou me dedicar à minha agência, daqui a um tempo anunciarei outros projetos ligados ao Corinthians."

Depois foi a vez do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, falar sobre a perda do Fenômeno.

continua após publicidade

"Quero agradecer ao Ronaldo como ser humano, como profissional. Não era o que a gente tinha programado, mas como torcedor do Corinthians é uma alegria ter o Ronaldo com a camisa do clube. É o maior ídolo que temos, não só pelo futebol, mas como ser humano."

E Ronaldo, em seguida, começou a responder às perguntas das dezenas de jornalistas presentes no CT do Timão. Veja alguns tópicos:

Questão física
"Esse anúncio é minha primeira morte. É muito duro abandonar o futebol, saber que ainda poderia seguir, porque mentalmente, psicologicamente quero muito, mas tenho que assumir algumas derrotas. Eu perdi para o meu corpo."

Momentos mais importantes
"Títulos pelo Brasil, conquista da Copa do Mundo, e viver ao lado desse bando de apaixonados, de loucos pelo Corinthians"

A hora da decisão
"Quinta-feira, quando decidi, as dores me possuíram, me consumiram, e eu não conseguia pensar em mais nada. Este último ano de 2010 foi um ano péssimo, de muitas lesões, e começar o ano assim, com lesões, e sua cabeça pensar uma coisa, drilar um zagueiro, achando que você vai ganhar na velocidade, e não conseguir, é muito ruim. Fiquei de sexta até hoje sozinho quebrando a cabeça sobre esta decisão."