Esportes

Corinthians vence clássico com Palmeiras e afasta crise

Da Redação ·
O goleiro Júlio César foi o destaque do Timão
fonte: Google - imagem ilustrativa
O goleiro Júlio César foi o destaque do Timão

O Corinthians venceu o clássico diante do Palmeiras por 1 a 0, neste domingo, no Pacaembu, pela sétima rodada do Campeonato Paulista, e afastou um pouco a crise que rondava o Parque São Jorge - por conta da eliminação na fase preliminar da Libertadores. O único gol da partida foi de Alessandro, mas o destaque ficou por conta do goleiro Júlio César, que segurou o resultado com grandes defesas. Com a vitória, a equipe corintiana chegou aos nove pontos em cinco jogos, ficando provisoriamente na nona colocação da competição estadual. Já o Palmeiras, mesmo com a derrota, manteve a liderança da competição, com 16 pontos. Antes da partida, o técnico Luiz Felipe Scolari recebeu uma placa do presidente do Palmeiras, Arnaldo Tironi, em homenagem aos seus 300 jogos no comando da equipe. O clube, aliás, chegou à marca de mil partidas no Pacaembu. Willian Morais, ex-jogador do Corinthians, assassinado na madrugada deste sábado para domingo em Belo Horizonte, também foi lembrado com um minuto de silêncio. Em campo, aos dois minutos, o Palmeiras teve sua primeira chance. Kléber recebeu na entrada da área e ajeitou para Tinga. O volante bateu da meia-lua e exigiu grande defesa de Júlio César. Aos cinco, a resposta do Corinthians. Jucilei recebeu grande passe, invadiu a área sozinho e chutou em cima do goleiro Marcos. Após a boa chance corintiana, o Palmeiras passou a controlar a posse de bola. Cicinho e Kléber perderam boas oportunidades. Aos 25 minutos, Maurício Ramos aproveitou uma confusão dentro da área, ficou com a bola e, sem goleiro, bateu para fora, perdendo a melhor chance da partida até o momento. O nervosismo passou a tomar conta do confronto. Os jogadores se preocuparam em discutir com o adversário e o futebol ficou em segundo plano. Até que aos 45 minutos o Palmeiras chegou de novo. Kléber recebeu bom passe de Dinei, cortou Alessandro e bateu. Júlio César fez bela defesa com os pés. O segundo tempo começou como terminou o primeiro. Nervoso, o Corinthians não conseguia manter a posse de bola, enquanto o Palmeiras se aproveitava desta situação e chegava com facilidade à área do adversário. Tinga e Dinei, de fora da área, assustaram Júlio César. O Corinthians cresceu na partida na sequência e passou a controlar mais a posse de bola, mas não conseguia chegar ao gol. Com isso, as chances passaram a ser escassas e o jogo voltou a ficar morno. Aos 23 minutos, o lance mais polêmico da partida. Kléber recebeu belo lançamento de Marcos Assunção e, em posição legal, driblou Júlio César e bateu em cima de Chicão, mas o árbitro Antônio Rogério do Prado já havia parado o lance, alegando impedimento. Quando parecia que o Palmeiras poderia abrir o placar, foi o Corinthians que chegou ao seu primeiro gol. Aos 37 minutos, Alessandro tabelou com Morais, que havia entrado no lugar do peruano Ramirez, entrou sozinho na área e tocou no canto esquerdo do goleiro Marcos. Na comemoração, o lateral-direito acabou tomando cartão amarelo. Aos 46 minutos, o lance mais impressionante da partida. Kléber aproveitou sobra de bola e bateu forte. Júlio César fez grande defesa e, no rebote, Patrik cabeceou a bola no travessão. Na volta, ela tocou na trave, bateu nas costas de Chicão e voltou na mão do goleiro corintiano. Foi a última chance do jogo. Ficha técnica Palmeiras x Corinthians Palmeiras - Marcos; Cicinho, Maurício Ramos, Thiago Heleno e Rivaldo; Marcos Assunção, Márcio Araújo e Tinga (Adriano); Luan; Kléber e Dinei (Patrik). Técnico: Luiz Felipe Scolari. Corinthians - Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Marcelo Oliveira); Ralf, Jucilei, Luis Ramírez (Morais) e Danilo; Jorge Henrique e Edno (Willian). Técnico: Tite. Gol - Alessandro, aos 37 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos - Tinga, Patrik e Luan (Palmeiras); Leandro Castán e Alessandro(Corinthians). Árbitro - Antônio Rogério do Prado. Renda - R$ 678.111,00. Público - 23.714 pagantes. Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

continua após publicidade