Esportes

Elano volta a brilhar e salva Santos de primeira derrota

Da Redação ·
 Elano mais uma vez voltou a fazer boa partida pelo Santos
fonte: Wagner Carmo/Gazeta Press
Elano mais uma vez voltou a fazer boa partida pelo Santos

Com um jogador a menos durante quase todo o segundo tempo, o Santos ficou muito perto de perder nesta quarta-feira a sua invencibilidade no Campeonato Paulista, mas, graças ao talento de Elano, escapou de uma derrota e empatou em 2 a 2 com a Ponte Preta em Campinas. O artilheiro do Paulistão marcou um belo gol de falta no final do primeiro tempo e fez toda jogada do gol que decretou o resultado, aos 40 minutos da segunda etapa.


Os donos da casa ficaram na frente do placar duas vezes. A Ponte saiu vencendo com um gol de Rômulo aos 23 minutos do primeiro tempo, levou o empate e voltou a liderar em um pênalti convertido por Renatinho, em lance que culminou com a expulsão do goleiro Rafael, deixando o Santos com dez jogadores em campo durante quase todo o segundo tempo.


Como o Americana perdeu para a Portuguesa por 1 a 0 no Canindé, o Santos não deixou a liderança do Paulistão. Está agora com 14 pontos, mas que pode ser ultrapassado ainda nesta quarta-feira, caso o Palmeiras vença o Mirassol. Enquanto isso, a Ponte passou a ter oito pontos.


O JOGO - A sequência de dois jogos por semana neste começo de temporada obrigou o técnico Adílson Batista a poupar três titulares do Santos em Campinas. Desgastados, Edu Dracena, Léo e Adriano ganharam descanso, dando lugar a Bruno Rodrigo, Anderson Carvalho e Bruno Aguiar.


Mesmo assim, as primeiras boas chances do jogo foram santistas. Aos 5 minutos, Elano recebeu pela direita da área, ajeitou a bola com classe e encheu a bomba de direita para ótima defesa de Bruno. Depois, Keirrison desperdiçou boa oportunidade no meio da área, seguida de pixotada de Maikon Leite.


A falta de entrosamento da zaga do Santos logo falou mais alto e, aos 23 minutos, a Ponte abriu o placar. Mancuso bateu escanteio na cabeça de Rômulo, que testou firme para marcar. Mais três minutos e o time da casa quase ampliou, com chute de longe de Gil que bateu no travessão.


O Santos só conseguiu o empate a cinco minutos do fim do primeiro tempo, graças ao talento de Elano. O meia tinha falta na entrada da área para cobrar, o que assustou o time adversário, que foi quase inteiro para a barreira. Elano começou a reclamar com o árbitro e inesperadamente fez a cobrança, encobrindo a barreira e encontrando o goleiro Bruno bastante antecipado.


No começo do segundo tempo, a Ponte, melhor no jogo, voltou à frente. Rômulo recebeu sozinho na área santista, dominou mal, mas Rafael demorou a sair do gol. O atacante conseguiu se antecipar e driblar o goleiro do Santos, que não teve outro recurso e fez o pênalti, pelo que levou o cartão vermelho. Anderson Carvalho teve que deixar o time para a entrada do goleiro Vladimir. E Renatinho cobrou bem, fazendo o segundo.


O Santos parecia longe de chegar ao empate, mas Elano tratou de resolver o problema. Ele atravessou o campo de ataque com a bola, passou por dois marcadores e deu lindo toque para Maikon Leite sair na cara do gol e fechar o placar em 2 a 2 com um chute forte, cruzado.


FICHA TÉCNICA:


Ponte Preta 2 x 2 Santos


Ponte Preta - Bruno; Eduardo Arroz, Leandro Silva, Ferron e Uendel (Renan); Gil, Mancuso (Charles), Gerson e Renatinho (Ricardinho); Válber e Rômulo. Técnico - Gílson Kleina.


Santos - Rafael; Bruno Aguiar (Felipe Anderson), Bruno Rodrigo, Durval; Pará, Rodrigo Possebom, Anderson Carvalho (Vladimir), Elano e Róbson; Maikon Leite e Keirrison (Tiago Alves). Técnico - Adílson Batista.


Gols - Rômulo, aos 23, e Elano, aos 40 minutos do primeiro tempo; Renatinho, aos 12, e Maikon Leite, aos 40 minutos do segundo tempo.

continua após publicidade

Árbitro - Luiz Flávio de Oliveira.

Cartão amarelo - Rodrigo Possebom e Elano (Santos); Renatinho, Eduardo Arroz e Válber (Ponte Preta).

continua após publicidade

Cartão vermelho - Rafael (Santos).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.