Esportes

Por sequência inédita com Felipão, Palmeiras pega Portuguesa

Da Redação ·
Presença de Marcos é combustível para ascensão do Palmeiras
fonte: Ricardo Matsukawa/Terra
Presença de Marcos é combustível para ascensão do Palmeiras

Elogiado por sua regularidade em 2011, o Palmeiras tem a possibilidade de coroar o início de participação no Campeonato Paulista. Na quinta rodada, a equipe paulista enfrenta a Portuguesa, neste domingo, às 17 horas (de Brasília), no Canindé, com a chance de vencer a quarta seguida - o que seria uma série inédita sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari - e até superar o Santos na briga pela liderança.

continua após publicidade


Para tomar a primeira colocação do Americana, que abriu dois pontos de frente no sábado, o Palmeiras precisa triunfar e torcer contra o Santos, que também tem dez pontos, leva vantagem no saldo de gols e enfrenta o São Paulo na Arena Barueri, no mesmo dia e horário do embate no Canindé. Mesmo com a boa fase, Felipão ainda aponta restrições no próprio time.


"Procuramos buscar soluções para o Palmeiras neste ano, os jogadores fizeram seu trabalho normal na pré-temporada, mas não temos uma equipe que possa encantar como o Santos ou outros adversários", compara o treinador pentacampeão mundial.

continua após publicidade

A necessidade de usar os suplentes neste início de ano começa a preocupar Scolari. Nos últimos dias, o Palmeiras já amargava a ausência dos talentosos Lincoln e Valdívia. Agora, o veterano Marcos Assunção, especialista nas faltas e escanteios, sofreu uma lesão muscular e também está fora.
"Nosso grupo não é tão grande temos três atletas praticamente fora por mais 10, 12 dias, atletas com grande qualidade. Se não tivermos folga, teremos dificuldades", alerta Felipão.


Para piorar, o zagueiro Danilo está fora do Brasil, pois foi liberado para negociar com a Udinese. As notícias positivas são as presenças do zagueiro Thiago Heleno e do atacante Max Santos, relacionados pela primeira vez, e a confirmação do goleiro Marcos pela segunda partida consecutiva.
"Não é que não temos confiança no Deola, mas o Marcos é um símbolo. Esperamos que ele possa continuar jogando, o cara é fera, pega umas bolas que você não espera, mesmo depois de tanto tempo parado", destaca o atacante Kléber.


Do lado da Portuguesa, o clima é de preocupação depois da derrota em casa para a Ponte Preta. O time ainda vive uma fase instável e está próximo de ver a saída do lateral esquerdo Fabrício rumo ao Santos. Héverton, que foi suspenso e multado pelo clube por tentar forçar sua saída, assim como o colega, foi "perdoado" e está de volta. Enquanto isso, o resto do elenco busca soluções para barrar a boa fase palmeirense. O lateral esquerdo Marcelo Cordeiro considera fundamental a Portuguesa se concentrar na marcação do ataque adversário.

continua após publicidade

"Não podemos dar espaço. Eles têm um time leve, bastante veloz, e que gosta de explorar os contra-ataques. Por isso, temos de diminuir os erros de passes na transição da defesa para o ataque. Tenho certeza de que a má exibição do último jogo será apagada diante do Palmeiras. Estamos confiantes para fazer um bom jogo", afirma o jogador.


Na escalação, a Portuguesa não vai contar com o zagueiro Maurício em virtude de uma cláusula contratual - os direitos do defensor ainda pertencem ao Palmeiras. Dodô, Marco Antonio, Gláuber e Kempes, contundidos, estão fora.