Esportes

Com volta de Pato, Mano muda esquema da seleção

Da Redação ·
Mano Menezes anunciou nesta terça-feira de que voltará a usar o esquema 4-2-3-1 na seleção brasileira no amistoso contra a França, dia 9 de fevereiro, no Stade de France, em Saint-Denis. O técnico havia abdicado dessa formação no amistoso contra a Argentina, em novembro do ano passado, no Catar, devido à ausência de Alexandre Pato, cortado por lesão. Naquela oportunidade, a equipe entrou em campo com no 4-4-2, com Neymar e Robinho formando a dupla de ataque. O Brasil foi derrotado com um gol de Messi nos acréscimos e deixou de balançar a rede pela primeira vez sob o comando de Mano. Com o retorno de Pato, prestigiado por ser o artilheiro da gestão do treinador, com três gols, a seleção mudará o posicionamento ofensivo mais uma vez. "O Pato é o artilheiro da seleção, fez gols em todos os jogos que disputou, e isso cria a possibilidade de utilizá-lo novamente como referência. (Atrás dele) Vamos optar por dois extremos, vamos ver se vai ser com dois de lado ou dois organizadores", explicou Mano, durante entrevista coletiva nesta terça. Com a ausência de Neymar - devido ao início de temporada no Brasil os convocados foram todos do exterior -, abre-se espaço para duas vagas de meias-atacantes, já que um deles certamente será Robinho. Hernanes, de volta à seleção, deve disputar dois lugares com Hulk e os calouros Renato Augusto e Jadson. Mano deixou claro que pretende utilizar o ex-são-paulino mais à frente, como vem atuando na Lazio, e não mais como volante. "Você precisa pensar na posição em que eles (jogadores) estão jogando agora. O tempo é muito curto para uma readaptação e a avaliação acaba tendo um prejuízo", disse o técnico, referindo-se aos três dias de treino que o time terá antes de ir a campo contra os franceses. O técnico também indicou que deve testar o volante Anderson, do Manchester United, figura constante no início do trabalho de Dunga, mas que não era chamado desde 2009. "Ele ficou um tempo bastante logo fora. Mas voltou, está jogando bem e faz uma função que para a gente é uma alternativa importante em termos de posição." Segundo Mano, "70% ou 80%" do grupo convocado para enfrentar a França estará na Copa América, em junho e julho, no Peru. Essa será a primeira competição oficial do treinador à frente da seleção brasileira.
continua após publicidade