Esportes

Flamengo e Bahia fazem a decisão da Copa São Paulo

Da Redação ·
 Negueba já foi utilizado por Luxemburgo no profissional e é a maior esperança do Fla
fonte: Vipcomm
Negueba já foi utilizado por Luxemburgo no profissional e é a maior esperança do Fla

Quando Flamengo e Bahia entrarem em campo no Pacaembu nesta terça-feira (25), às 10h (no horário de Brasília), para decidirem a Copa São Paulo de Futebol Junior, cerca de 20 anos perdidos estarão em jogo para cada clube.

continua após publicidade

A última conquista importante que atletas formados nas categorias de base deram ao Bahia foi o título do Campeonato Brasileiro de 1988. No Flamengo, garotos "feitos" no clube fizeram a alegria da torcida pela última vez em 1992, também com a conquista do Brasileirão. De lá para cá, a base de ambos os clubes diminuiu a produção de craques.

continua após publicidade

No Bahia de 88, Bobô, prata da casa, era o destaque da equipe, que ainda contava com o goleiro Ronaldo, os atacantes Zé Carlos – artilheiro da equipe naquele Brasileiro, com 9 gols – e Charles, o zagueiro João Marcelo, todos formados na base do clube.

continua após publicidade

O Fla de 92 era formado pela base do time campeão da Copa São Paulo de 1990, único título do time na Copinha. Jogadores que mais tarde teriam destaque no futebol mundial faziam parte da equipe, quando o lema no Flamengo ainda era “craque se faz em casa”. Junior Baiano, Djalminha, Marcelinho Carioca, Paulo Nunes e Nélio, entre outros, deram ao clube o título da Copa São Paulo e, dois anos depois, o título do Brasileiro.

Agora, uma das principais estrelas do Flamengo é o garoto Adryan. Com apenas 16 anos, já é camisa 10 da equipe. Ele comentou sobre a responsabilidade de disputar esta partida e falou da expectativa de subir e se destacar no time profissional, assim como aconteceu com boa parte do elenco campeão em 90.

continua após publicidade

- Vamos fazer de tudo para conseguir esse título e fazer história pelo Flamengo. Sou o jogador mais novo do grupo, mas isso não me afeta em nada. Sei que o treinador está olhando, que o time de cima está observando e espero responder a esses comentários no campo, jogando bem e ajudando a equipe a conquistar o título.

continua após publicidade

Ainda sem título da Copinha, o Bahia quer começar bem o ano da volta à elite do futebol brasileiro. Para isso, a equipe, que chega pela primeira vez à final da competição, conta com o retorno do atacante Rafael, herói da classificação contra Vitória e Santos, e que cumpriu suspensão contra o Coelho. Já o lateral-direito Madson, autor dos dois gols na semifinal contra o América-MG, está suspenso e desfalca o time do técnico Laelson Lopes. Além dele, o meia Igor também fica de fora.

Essa é a quarta vez que a decisão do torneio não terá nenhum clube do estado na decisão. Na última, ocorrida em 1996, o América-MG venceu o clássico com o Cruzeiro e ficou com o título. A expectativa é de bom público no Pacaembu, já que além do número de torcedores dos dois clubes na cidade, a entrada será franca.