Esportes

CBF oficializa unificação de títulos e dá troféus aos beneficiados

Da Redação ·
 Luiz Álvaro, presidente do Santos, e Salvador Hugo Palaia, vice palmeirense
fonte: AE
Luiz Álvaro, presidente do Santos, e Salvador Hugo Palaia, vice palmeirense

Em evento com a presença de Pelé e do ex-presidente da Fifa João Havelange, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) oficializou na manhã desta quarta-feira, no Rio de Janeiro, os títulos do torneio Roberto Gomes Pedrosa e da Taça de Brasil, de 1959 a 1970, como conquistas nacionais. A partir de 1971 começou o Campeonato Brasileiro organizado pela entidade que conhecemos atualmente.

continua após publicidade

Os maiores beneficiados foram Santos e Palmeiras, que agora possuem oito títulos brasileiros cada e se transformaram nos maiores vencedores da história, ultrapassando o São Paulo e Flamengo*, que têm seis. Fluminense, Cruzeiro, Bahia e Botafogo também aumentaram a coleção de troféus.

continua após publicidade

“É algo que foi analisado pro pessoas competentes e decidido que o justo era considerar esses clubes campeões. Eles nunca deixaram de ser, mas agora podem levar o troféu para casa”, disse o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

continua após publicidade

Cada clube recebeu uma faixa e uma réplica da taça atual do Brasileiro. Palmeiras, representado pelo vice-presidente Salvador Hugo Palaia, e o Santos, pelo presidente Luiz Álvaro de Oliveira, receberam quatro e seis, respectivamente. O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, o do Botafogo, Maurício Assumpção, do Cruzeiro, Zezé Perrela, e o presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, que representou o Bahia, também receberam das mãos de Teixeira os “presentes”.

Pelé foi homenageado porque com os seis títulos que o Santos recebeu, o ex-jogador se tornou o maior vitorioso dos nacionais e recebeu as faixas e troféus. “É ótimo ver um grade time como aquele do Santos reconhecido. Fizemos coisas maravilhosas e nada mais do que justo do que ser considerado campeão brasileiro”.

continua após publicidade

Havelange era o presidente da CBD (Confederação Brasileiros de Desportos, que depois virou CBF) e quem unificou os torneios regionais da época, como o Rio-São Paulo, em competições nacionais. “Há um ditado muito antigo que nos diz que 'recordar é viver'. E nesse momento estou recordando mais de 40 ou 50 anos passado. Esse momento me toca profundamente”.

continua após publicidade

A polêmica de que a Taça Brasil é equivalente à Copa do Brasil e não deveria ter entrado na conta foi citada pelo historiador Odir Cunha, responsável pela pesquisa encomendada pela CBF para saber se reconheceria ou não os títulos. “A primeira Taça Brasil, em 1959, contou com a presença dos campeões de 18 estados, o que representava na época 80% do território brasileiro Não tem como ignorar o caráter nacional daquela competição. Quem a venceu (o Bahia) é campeão brasileiro”, disse Cunha. Há pelo menos um fato bizarro ao unificar o Robertão e a Taça Brasil: em 1967 o Palmeiras venceu ambos, ou seja, foi Bi brasileiro na mesma temporada.

continua após publicidade

Sobre o título de 1987, que a CBF dá para o Sport, mas o Flamengo reivindica, Ricardo Teixeira disse que se o clube do Rio de Janeiro quer tê-lo precisará acionar a Justiça comum (algo que a Fifa não permite). Em 1987 o torneio foi organizado pelos clubes, a Copa União, e o Fla venceu o Módulo Verde, enquanto o Sport o amarelo. Os cariocas se recusaram a enfrentar os pernambucanos, no que seria a decisão, e a CBF considera o Sport então o campeão daquele ano.

Veja os títulos dos “novos” campeões:

continua após publicidade

1959 - Bahia 1960 - Palmeiras 1961 - Santos 1962 - Santos 1963 - Santos 1964 - Santos 1965 - Santos 1966 - Cruzeiro 1967 - Palmeiras, duas vezes (Robertão e Taça Brasil) 1968 – Botafogo (Taça Brasil) e Santos (Robertão) 1969 - Palmeiras 1970 - Fluminense

continua após publicidade

Os títulos brasileiros de cada clube a partir de agora:

1º Palmeiras - 8 (1960, 1967 (Robertão), 1967 (Taça Brasil), 1969, 1972, 1973, 1993 e 1994)

continua após publicidade

1º Santos - 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968 (Robertão), 2002 e 2004)

3º São Paulo - 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008)

4º Flamengo - 6 (1980, 1982, 1983, 1987*, 1992 e 2009)

continua após publicidade

5º Corinthians - 4 (1990, 1998, 1999 e 2005)

5º Vasco - 4 (1974, 1989, 1997 e 2000)

continua após publicidade

7º Fluminense - 3 (1970, 1984 e 2010)

7º Internacional - 3 (1975, 1976 e 1979)

8º Bahia - 2 (1959 e 1988)

8º Botafogo - 2 (1968 (Taça Brasil) e 1995)

8º Cruzeiro - 2 (1966 e 2003)

8º Grêmio - 2 (1981 e 1996)

13º Atlético-MG - 1 (1971)

13º Atlético-PR - 1 (2001)

13º Coritiba - 1 (1985)

13º Guarani - 1 (1978)

13º Sport * - 1 (1987)

* A CBF considera o Sport campeão brasileiro de 1987, apesar de o clube carioca reivindicar o título por ter conquistado a Copa União. O Fla se recusou a enfrentar o Sport, campeão do Módulo Amarelo da mesma competição, e a CBF considerou os pernambucanos campeões.