Esportes

Felipão admite dificuldade do Palmeiras para contratar

Da Redação ·
Com o fim da temporada de 2010, o técnico Luiz Felipe Scolari já planeja a equipe do Palmeiras para o ano que vem. As especulações sobre contratações são diversas, mas o treinador admitiu a dificuldade para trazer reforços, principalmente pela situação financeira do clube. Até agora, a equipe não contratou nenhum jogador. "A questão é dos clubes, nos primeiros contatos solicitarem valores, e não trocas. Neste momento, os valores para nós do Palmeiras são um pouco mais difíceis. Precisamos de mais alguns investimentos e equilibrar nossa situação financeira. Não adianta só ter nomes que interessam, mas também ter valores acessíveis para isso", afirmou. Assim, de acordo com Felipão, o fato de o Palmeiras não disputar a Libertadores em 2011 não é o principal fator a atrapalhar as negociações. "Se esse fosse o problema, somente seis times estariam contratando. Todos os profissionais sabem que jogar num clube como o Palmeiras é o sonho de todo jogador. O problema é a questão de valores, envolve situações que estão trabalhando com percentuais, 20% de um clube, 30% de investidores, 40% de outro", analisou. Desde o fim do Campeonato Brasileiro, diversos nomes foram cogitados como possíveis reforços para a equipe paulista. Entre eles o atacante Adriano, que afirmou que ficará na Roma, o volante Chico, do Atlético-PR, e o atacante Rafael Moura, do Goiás. No entanto, o treinador confirmou o interesse apenas no atacante Jobson, do Botafogo, mas afirmou que os valores pedidos pela equipe carioca atrapalharam a negociação. "Posso falar aquilo que tenho dito à direção. Quando nós procuramos um contato para saber sobre o Jobson (do Botafogo), algo sobre tentativa de empréstimo ou troca, a primeira coisa que nos foi solicitado foi um valor financeiro, não dava para fazer troca", revelou. Os jogadores palmeirenses também despertam interesse de alguns clubes no mercado. Nos últimos dias foi levantada a possibilidade de o volante Edinho deixar a equipe e voltar a atuar pelo Internacional. O técnico do Palmeiras confirmou a possibilidade, mas avisou que não facilitará a transação. "O Inter falou em troca com o nosso volante Edinho. Tudo bem, podemos até pensar, mas primeiro pensaríamos num valor financeiro. Agora, se querem realmente trocar, então a gente pode pensar em D'Alessandro, Kléber, Guiñazu, Giuliano... Nós também podemos pensar em fazer uma troca com esses jogadores. Quando nós queremos, nós temos de pagar. Quando os outros querem, os outros também vão ter que pagar. Se não for assim, cada um fica com o seu e faz o seu melhor", concluiu Felipão.
continua após publicidade