Esportes

Neymar se comporta e recupera prestígio na seleção

Da Redação ·
Neymar, atacante do Santos
fonte: AE
Neymar, atacante do Santos

Após ofender o técnico Dorival Júnior durante uma partida entre Santos e Atlético-GO, válida pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Neymar teve sua imagem "arranhada" no futebol em 2010. O atleta, inclusive, chegou a ficar de fora de uma convocação da seleção brasileira. Para corrigir seu principal jogador, o Santos direcionou um dos gerentes do departamento de marketing do clube, Eduardo Musa, para fazer um trabalho específico com o atleta, e acompanhá-lo de perto.

continua após publicidade

O trabalho de Musa, já chamado de “sombra” por alguns profissionais do clube, tem obtido resultado, pois Neymar não se envolveu mais em polêmicas dentro e fora de campo, e ainda abdicou das férias para servir a seleção brasileira sub-20, no Sul-Americano da categoria, em janeiro, no Peru. “Esse trabalho ajudou a mostrar quem ele era. Não formatamos uma pessoa. É um trabalho de muito bate-papo para ele entender o papel da imprensa e o mundo do futebol”, afirmou Eduardo Musa ao iG.

continua após publicidade

A função de Eduardo Musa é seguir Neymar em todos os lugares. O publicitário, inclusive, acompanha atentamente todas as entrevistas concedidas pelo jogador. Além disso, o profissional cuida da agenda do atleta, e evita que os compromissos do camisa 11 fora dos gramados não atrapalhe seu desempenho nos jogos.

continua após publicidade

“Eu trabalho a gestão da imagem. A ideia é alastrar esse trabalho para outros jogadores. Mas, por tudo o que aconteceu nesta temporada, está sendo feito com o Neymar. Eu cuido de tudo que não está relacionado ao futebol, o relacionamento com a imprensa, com empresários, patrocinadores, cuido para que os projetos fora de campo não entrem em conflito com o futebol, o horário dos treinos, jogos e concentrações”, explicou Musa.

Musa e Wagner Ribeiro elogiam entusiasmo de Neymar em defender a seleção

continua após publicidade


Eduardo Musa elogiou a postura de Neymar em defender a seleção brasileira sub-20 durante o período das férias. Musa, inclusive, confessa que a decisão do jogador não teve a influência de seu trabalho, já que o atacante nunca cogitou a possibilidade de não jogar o Sul-Americano, no Peru.

continua após publicidade

“Defender a seleção é uma vontade dele. A palavra dele sempre foi essa: eu quero jogar aqui no Santos e na seleção. Ele nunca apontou a ideia de não jogar na seleção. O Neymar quer jogar futebol, se você convidá-lo para um jogo hoje, é provável que ele aceite o convite”, disse Musa.

O empresário do jogador, Wagner Ribeiro, também elogiou a postura de seu cliente, e acredita que Neymar amadureceu após o episódio com o técnico Dorival Júnior. “Simplesmente ele amadureceu, serviu de exemplo. Ele sabe que a seleção brasileira e essa boa imagem são importantes para ele”, disse o agente.