Esportes

São Paulo bate Cruzeiro e segue na luta por Libertadores

Da Redação ·
Precisando da vitória, as duas equipes entraram em campo com formações ofensivas
fonte: Juliana Flister/VIPCOMM- Goal.com
Precisando da vitória, as duas equipes entraram em campo com formações ofensivas

O São Paulo venceu mais uma neste Campeonato Brasileiro. A equipe foi até Uberlândia para enfrentar o Cruzeiro, ganhou por 2 a 0, no estádio Parque do Sabiá, pela 33.ª rodada, permanece vivo na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América e dificultou a situação do time mineiro.

continua após publicidade

Com a vitória, o São Paulo chegou aos 50 pontos, mesmo número que Grêmio, Internacional e Santos, e manteve os 4 pontos de distância do Botafogo, quarto colocado e último a garantir uma vaga na Libertadores. Já o Cruzeiro deixou escapar a possibilidade de assumir a liderança - ficou com 57 pontos, um a menos do que o líder Fluminense e com a mesma pontuação que o Corinthians (mas menor saldo de gols).

continua após publicidade

Precisando da vitória, as duas equipes entraram em campo com formações ofensivas. O treinador do São Paulo abriu mão de Cléber Santana e entrou com Carlinhos Paraíba e desta forma deixou apenas um armador de ofício, com Fernandão e Lucas como os principais armadores e Dagoberto e Ricardo Oliveira no ataque. Do outro lado, Cuca colocou Gilberto e o argentino Montillo na armação.

continua após publicidade

A primeira chance de gol foi em uma cobrança de falta de Rogério Ceni, aos 6 minutos. Mas a infração cobrada pelo goleiro bateu na barreira, frustrando os torcedores são-paulinos que dividiram a lotação do estádio com os cruzeirenses.

Aos poucos, o Cruzeiro tomou conta da partida e, com Montillo e Gilberto principalmente, envolveu os jogadores do São Paulo, que mesmo com um esquema ofensivo sempre procuraram não dar muito espaço para os mineiros. Apesar do domínio de bola celeste, a equipe que esteve próxima do gol na primeira etapa foi a do São Paulo, que chegou a ter um gol corretamente anulado, aos 30 minutos, com Miranda de cabeça após cobrança de falta.

continua após publicidade

O São Paulo voltou melhor para a segunda etapa, buscou mais ações, pressionou na marcação e abriu o marcador logo no início, aos 7 minutos, com Lucas. O jovem jogador do São Paulo tabelou com Dagoberto, limpou o goleiro Fábio e marcou o primeiro do clube paulista na partida.

continua após publicidade

Atrás no marcador, o Cruzeiro passou a buscar mais o jogo e a tentar o empate de qualquer jeito. Rogério Ceni apareceu bem e, quando o goleiro do clube paulista falhou, Fernandão salvou em cima da linha um chute que poderia ter dado o empate para os mineiro.

continua após publicidade

Cuca tentou mudar o panorama com a entrada do meia Roger no lugar de Gilberto e, em contrapartida, Carpegiani abriu mão da formação ofensiva ao tirar Fernandão e colocar o zagueiro Renato Silva. A substituição do Cruzeiro não surtiu muito efeito e a do São Paulo continuou a segurar a equipe de Minas.

Aos 33 minutos, aconteceu a jogada mais polêmica da partida. Ricardo Oliveira simulou falta na lateral da área e o árbitro marcou pênalti inexistente, além da jogada ter sido fora da área. Rogério Ceni tratou de converter a penalidade e ampliar o marcador para o São Paulo.

continua após publicidade

Na próxima rodada, o São Paulo terá o clássico contra o Corinthians no domingo, no Morumbi, em mais uma partida em que o time pode complicar a vida de uma equipe que está na luta pelo título do campeonato. Já o Cruzeiro irá até o estádio do Barradão, em Salvador, para enfrentar o Vitória, também no domingo. Os dois jogos começam às 17 horas (de Brasília).

continua após publicidade

Ficha técnica

continua após publicidade

Cruzeiro 0 x 2 São Paulo

Cruzeiro - Fábio; Jonathan (Farias), Léo, Edcarlos e Diego Renan; Fabrício, Henrique, Gilberto (Roger) e Montillo; Thiago Ribeiro e Robert (Wallyson). Técnico: Cuca.

continua após publicidade

São Paulo - Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba, Lucas (Marlos) e Fernandão (Renato Silva); Dagoberto (Cléber Santana) e Ricardo Oliveira. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Gols - Lucas, aos 7, e Rogério Ceni (pênalti), aos 33 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Gilberto e Fabrício (Cruzeiro); Miranda e Carlinhos Paraíba (São Paulo).

Árbitro - Nielson Nogueira Dias (DF).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG).