Esportes

Maradona diz estar triste no aniversário

Da Redação ·
Diego Maradona completou 50 anos neste sábado, com pouco alarde
fonte: globoesporte.globo.com
Diego Maradona completou 50 anos neste sábado, com pouco alarde

Diego Maradona completou 50 anos neste sábado, com pouco alarde, chamando-o de "o aniversário mais triste da minha vida". O ex-treinador da seleção da Argentina disse que pretende passar o dia tranquilamente em sua casa, em Buenos Aires, no bairro de Ezeiza. "É o aniversário mais triste da minha vida", disse Maradona em uma entrevista ao jornal esportivo Olé. "Um que eu não queria comemorar".

continua após publicidade

Este tem sido um ano difícil para o famoso camisa 10, que dirigiu a Argentina na Copa do Mundo e viu a equipe ser eliminada com uma derrota humilhante por 4 a 0 para a Alemanha nas quartas de final. A derrota causou a saída de Maradona, que foi substituído interinamente por Sergio Batista, seu companheiro na seleção argentina de 1986, que faturou o título mundial no México.

continua após publicidade

Já se passaram três meses desde que a Associação de Futebol Argentino (AFA) se recusou a renovar o contrato de Maradona. A AFA até estava disposta a mantê-lo, mas não com a maioria de seus assistentes. Maradona se recusou a ceder, e a AFA decidiu dispensá-lo.

continua após publicidade

"O melhor presente que poderia ter [seria continuar] é a seleção", disse Maradona. "Quando fomos eliminados da Copa do Mundo comecei meu período de luto".

Desde que deixou o cargo de técnico, Maradona já se retratou e disse que ele estaria disposto a voltar sem seus assistentes. Semelhante a sua carreira de jogador, sua passagem de quase dois anos como treinador da Argentina teve muitos altos e baixos.

continua após publicidade

A Argentina ganhou 18 de 24 jogos com Maradona como treinador. Mas várias das derrotas foram consideradas vergonhosas. As principais foram a goleada por 6 a 1 aplicada pela Bolívia nas Eliminatórias da Copa do Mundo e a eliminação para a Alemanha nas quartas de final do Mundial da África do Sul.

Maradona fez poucas aparições após a Copa do Mundo. A última foi na quinta-feira, quando ele compareceu ao funeral, no palácio presidencial em Buenos Aires, do ex-presidente Nestor Kirchner.