Esportes

Brasil faz 2 a 0 na Ucrânia e segue 100% com Mano

Da Redação ·
 Robinho deu o passe para Daniel Alves abrir o placar para o Brasil
fonte: Agências
Robinho deu o passe para Daniel Alves abrir o placar para o Brasil

A nova seleção brasileira de Mano Menezes segue com 100% de aproveitamento. Nesta terça-feira, o time conquistou a terceira vitória em três amistosos sob o comando do treinador ao bater com tranquilidade a Ucrânia por 2 a 0, em Derby, na Inglaterra. Esse foi o primeiro duelo na história do Brasil com o adversário, que não contou com seu maior astro - Shevchenko, contundido, assistiu ao jogo do banco de reservas.

continua após publicidade

O Brasil fez um primeiro tempo taticamente quase perfeito em Derby, com Robinho aberto na esquerda, Alexandre Pato centralizado, Carlos Eduardo na direita e Elias e Ramires chegando de trás. O time teve muito mais posse de bola, marcou sob pressão e ofereceu poucos espaços. Para se ter ideia, a única finalização dos ucranianos nos 45 minutos iniciais foi uma cobrança de falta defendida com dificuldade por Victor.

continua após publicidade

Mesmo com a Ucrânia mantendo nove homens à frente da área, o Brasil tocou a bola com velocidade à espera de brechas, que quase sempre apareceram pelo lado direito. A primeira veio aos 9 minutos, quando Daniel Alves recebeu na área nas costas do lateral-esquerdo e pegou mal na bola ao tentar encobrir o goleiro. O gol saiu logo na segunda jogada por ali: após roubada de bola de Elias, Robinho recebeu na esquerda e cruzou na segunda trave para Daniel bater de primeira, mascado. "Tive um pouco de sorte, (a bola) pegou no zagueiro, mas a intenção era aquela mesmo (chutar)", comemorou o lateral, que já havia marcado na vitória sobre o Irã, na última quinta-feira.

continua após publicidade

O Brasil teve outras duas grandes oportunidades de fechar o primeiro tempo já com placar elástico. Após escanteio, Thiago Silva escorou para David Luiz bater de esquerda, com perigo. Depois, Pato interceptou passe errado de Tymoshchuk, cortou o zagueiro e bateu na trave. No rebote, Carlos Eduardo, com o goleiro caído, finalizou por cima do gol. "Controlamos e jogo e criamos boas chances", elogiou Mano.

Se a Ucrânia não assustou na etapa inicial, voltou do intervalo desperta e quase empatou o jogo aos 5 minutos, quando Rotan recebeu na entrada da área e bateu na trave direita de Victor. O Brasil, que veio com Adriano no lugar de André Santos, diminuiu o ritmo e também a intensidade da marcação. Ainda assim, ampliou numa de suas poucas chegadas no segundo tempo. Aos 18, Carlos Eduardo cruzou com a perna direita para Pato girar sobre a zaga e bater firme para o gol.

continua após publicidade

Mano aproveitou o final do jogo para fazer muitas alterações, o que descaracterizou a seleção. O lance de maior perigo que o time criou foi uma cobrança de falta de Daniel Alves que passou rente ao travessão. No final, Wesley também teve boa oportunidade ao aproveitar corta-luz de André e bater para defesa do goleiro Dykan.

continua após publicidade

A seleção volta a campo no dia 11 de novembro, para enfrentar a Argentina, em Doha, no Catar. Será um bom teste para a invencibilidade do time de Mano, que ainda não foi nem sequer vazado.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA:

Brasil 2 x 0 Ucrânia

continua após publicidade

Brasil - Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos (Adriano); Lucas, Ramires (Sandro), Elias (Wesley) e Carlos Eduardo (Giuliano); Robinho (André) e Alexandre Pato (Nilmar). Técnico - Mano Menezes.

continua após publicidade

Ucrânia - Dykan; Kucher, Fedetskiy, Mandyzuck e Romanchuk; Tymoshchuk, Rotan, Aliyev e Polovyi (Gay); Gusiev (Khudobyak) e Milevskiy (Seleznov). Técnico - Yuri Kalitvintsev.

continua após publicidade

Gols - Daniel Alves, aos 24 minutos do primeiro tempo; Alexandre Pato, aos 18 minutos do segundo.

Árbitro - Martin Atkinson (ING).

Cartões amarelos - Tymoshchuk, Ramires, Fedetskiy, Kucher.

Horário - 15h30 (de Brasília).

Local - Estádio Pride Park, em Derby (Inglaterra).