Esportes

Santos e Palmeiras empatam na Vila Belmiro em jogo muito disputado

Da Redação ·
 Neimar jogador dos Santos ficou feliz com empate
fonte: divulgação
Neimar jogador dos Santos ficou feliz com empate

Em partida equilibrada e de poucas emoções, Santos e Palmeiras empataram ontem por 1 a 1 na Vila Belmiro, pela oitava rodada do returno do Brasileirão. As duas equipes somam 39 pontos, mas com vantagem nos critérios de desempate o Peixe segue em sétimo, enquanto o Verdão caiu para nono.

continua após publicidade

Jogando em casa e disposto a se redimir da derrota para o Vasco no meio de semana, o Santos começou melhor e logo no primeiro minuto chegou com perigo. Neymar recebeu de Léo na esquerda e cruzou rasteiro, mas a zaga alviverde mandou a escanteio.

Léo também quase fez ao bater cruzado. A bola saiu à esquerda de Deola. A equipe da Vila Belmiro trocava passes com facilidade e depois de cruzamento de Neymar, Marcel chegou atrasado.

continua após publicidade

O Santos perdeu Marquinhos machucado aos 17 minutos. Alan Patrick entrou em seu lugar.

Na primeira boa chegada no campo de ataque, o Palmeiras mostrou eficiência e abriu o marcador, aos 20. Valdivia recebeu de Márcio Araújo dentro da área e ajeitou para Kleber acertar o ângulo direito de Rafael: 1 a 0 Palmeiras.

Depois do gol, o panorama do jogo não se modificou e o Santos continuava em cima do Palmeiras, que se defendia bem. Por isso, Alan Patrick arriscou de fora da área. Deola mandou a escanteio.

continua após publicidade

Aos 38, o time santista pediu pênalti depois que Neymar invadiu a área, cortou o zagueiro Danilo e caiu, mas o árbitro Luiz Flavio de Oliveira, corretamente, nada marcou.

Aos 45, Vitor arriscou de longe e por pouco não ampliou. A bola explodiu no travessão.

O Santos voltou mais ofensivo para a etapa final, com a entrada de Zé Eduardo no lugar de Pará. E conseguiu o empate logo aos sete minutos. Alan Patrick fez boa jogada pela esquerda, passou por Vitor e Edinho e chutou fraco, mas a bola desviou no zagueiro Danilo e enganou o goleiro Deola: 1 a 1.

continua após publicidade

Após sofrer o empate, o Alviverde se preocupou mais em se defender e voltar para São Paulo com um ponto. Assim, a equipe só arriscou em duas cobranças de falta de Marcos Assunção, uma defendida por Rafael e outra que passou perto.

O Santos também pouco fez para merecer a vitória e só assustou com Edu Dracena, que cabeceou por cima do gol, e com Neymar, ao concluir para boa defesa de Deola.

No fim, empate justo