Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Corinthians diz que Zeca não está descartado e espera 'segurança jurídica'

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Horas depois de o negócio envolvendo o lateral Zeca ter esfriado, o Corinthians fez um pronunciamento oficial sobre o caso. De acordo com o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves, o clube alvinegro ainda não descartou o jogador. Ele ainda ressaltou que o departamento jurídico quer segurança jurídica para fechar o negócio.

"Dei declarações falando da contratação, falando que não estava fechado, que tinha coisa em andamento. Tem de esperar um pouco mais. Só vai fazer negócio se tiver total segurança, não correr nenhum risco ou prejuízo. Ainda há possibilidade. Não tivemos negativa, senão o pronunciamento aqui seria outro", ressaltou.

"O Corinthians não vai correr nenhum tipo de risco. Modelos de contratos estão sendo discutidos. Vai ter negócio se o Corinthians tiver segurança jurídica. Corinthians só vai fazer tendo total segurança", completou o dirigente, que admitiu que há muitos empecilhos no momento. "É um negócio complicado, são várias partes evolvidas, além das garantias que o Corinthians quer se cercar."

O diretor de futebol corintiano também se mostrou preocupado com a expectativa criada. "Temos cuidado para não gerar expectativa na torcida. Por isso só vamos falar que está fechado quando o negócio estiver fechado", frisou.

Duílio ainda admitiu que os fatos ocorridos nas últimas horas trouxeram um desgaste para o jogador, a torcida e a diretoria. Além disso, o diretor comentou a foto postada pelo departamento de comunicação do clube nas redes sociais. Nela, o clube dava a entender que Zeca estava prestes a ser anunciado pelo clube.

"Não sei se foi algo precipitado ou querendo dizer que estava tudo certo. Falamos internamente até que se ele não subisse a serra seria impossível fazer negócio", afirmou.

O negócio era dado como certo na última terça-feira, quando Zeca passou pelos exames médicos necessários. Para firmar contrato de quatro anos com Zeca, o Corinthians quis colocar em papel que qualquer tipo de ressarcimento ao Santos, determinado pela Justiça, deveria ser feito também pela OTB Sports e o atleta para os cofres corintianos.

O que impede o acerto está ligado a esse item, considerado fundamental pelos dirigentes do Parque São Jorge. O Santos fala em eventual multa de até R$ 150 milhões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber